El Salvador

Santa Ana, El Salvador: A cidade histórica e o vulcão

Aquilo lá não é água não viu, gente. Daquilo nem passarinho nem ninguém bebe. É uma poça de ácido. Ou, mais respeitosamente, uma lagoa de caldeira vulcânica repleta de enxofre e gases oriundos do interior da Terra.  Estamos falando do Vulcão Santa Ana, ou Ilamatepec (o “Morro Pai”), como dizem que é tradicionalmente conhecido na […]

El Salvador

Em San Salvador (El Salvador), uma das cidades mais perigosas do mundo

Não é todo dia que eu vou a algum lugar mais perigoso que as cidades brasileiras. Afinal, eu prezo pela minha vida e evito zonas de guerra (não esperem, portanto, relatos no Iêmen ou na Síria antes de daqui a uns anos). Em termos de cidades e países teoricamente “em paz”, são poucos os que […]

Colômbia

Cartagena das Índias, Colômbia: A cidade colonial que inspirou Gabriel Garcia Márquez

(Este será um post longo.) Bem-vindos a Cartagena das Índias, certamente a mais festejada das cidades colombianas, e uma das cidades coloniais mais pitorescas de toda a América Latina. Era janeiro, e fazia sol. Aqui nesta terra do autor do clássico Amor nos Tempos do Cólera (1985), ninguém nem sonhava em corona. Gabriel García Márquez […]

Lugares históricos em Phnom Penh: A Guerra Civil do Camboja e o regime Khmer Vermelho

(Este será um post longo.) Phnom Penh, a capital cambojana, pode não ser o que normalmente imaginamos como "cidade histórica" — um lugar antigo, com vestígios de séculos atrás, jeito pitoresco de alguma era que já não é mais. Esses vestígios antigos e bonitos os turistas que vêm ao Camboja encontram nos arredores de Siem Reap. Contudo, esta capital reserva, sim, sítios históricos de grande importância à formação social e política deste país, ainda que seja uma História muito recente, fresca. Afinal, não é todo dia que eu visito um lugar histórico e encontro lá, na loja de souvenirs, alguém que

Conhecendo Phnom Penh, a capital do Camboja

Phnom Penh pode não ser o coração turístico do Camboja (este seria Siem Reap, com suas ruínas de Angkor), mas talvez exatamente por isso surpreenda tanto os turistas. Um belo palácio, pagodes e templos no meio da cidade em linda arquitetura tradicional... Eu próprio fui surpreendido. A maioria das pessoas nem sequer sabe o nome da capital cambojana, então ei-la aqui finalmente lhes sendo apresentada. Phnom Penh (ou "Colina Penh") foi fundada em 1372 e se tornou a capital dos cambojanos em 1431, quando o Império Khmer ruiu. Com Angkor conquistada pelos vizinhos tailandeses no século XV, os líderes cambojanos fugiram

Comidas cambojanas: Do saboroso ao bizarro

Vocês são do tipo que prefere começar pela boa ou pela má notícia? Perdão aos ansiosos de plantão, mas começarei pela boa notícia. Na pousada onde fiquei em Siem Reap, na estadia da visita às belas ruínas do Parque Arqueológico de Angkor, tive jantares maravilhosos. Quase nada se sabe no Ocidente acerca da comida cambojana, mas ela tem sua dignidade.  Não faço aqui um tratado da cozinha khmer, mas falo do que experimentei. Foi num destes jantares na pousada que eu conheci o tempero kroeung, este tritongo de nome assustador, que faria seu cachorro levantar a vista para sua pronúncia, mas que é

Angkor, Camboja (Parte 6): O Angkor Wat ao pôr do sol

O Angkor Wat, ou "Cidade dos Templos", erigido no século XII, foi o maior templo hindu do mundo. "Foi" não porque depois tenham feito outro maior que ele, mas porque ele deixou de ser hindu. O Angkor Wat originalmente se chamava Barom Vishnulok, ou Morada Sagrada de Vishnu, um dos três principais deuses hindus, aquele vinculado à manutenção da harmonia do mundo e que os hindus creem ter encarnado sobre a Terra na figura de Krishna. A partir do século XIII, o espaço foi convertido em templo budista conforme esta religião ganhava mais e mais predominância entre os khmer, gradualmente substituindo o

Angkor, Camboja (Parte 5): A cidade antiga de Angkor Thom e Bayon, o templo das faces

Estamos chegando agora à "nata" do que há neste Parque Arqueológico de Angkor. Tudo é bonito, mas algumas coisas são mais, e eu sou do tipo que gosta de deixar o melhor para o final. Aproximávamos-nos agora de Angkor Thom — literalmente a "Grande Cidade" — capital do rei Jayavarman VII (1122 - 1218 d.C.) no tempo dos Khmer. Angkor Thom portanto não é um templo, mas todo um espaço dentro do parque arqueológico. É toda uma área que abriga muitos templos de uma mesma época. Lembram-se de uma das fotos que compartilhei antes, com uma muralha e um portal de entrada? Vejam

Angkor, Camboja (Parte 4): Ta Prohm, o templo de Tomb Raider

Bem-vindos a um dos templos mais famosos (e fotografados) de todo o Parque Arqueológico de Angkor, aquele que inspirou muitos criadores de filmes e jogos como Tomb Raider. Ta Prohm é um templo budista recoberto de raízes das gigantes árvores nativas desta região da Ásia. As obras medievais dos antigos Khmer sendo reclamadas por habitantes mais antigas ainda. Como venho descrevendo nos posts recentes, estas obras neste Parque Arqueológico de Angkor datam do Camboja medieval, quando os ancestrais dos atuais cambojanos (os Khmer) tiveram aqui uma das civilizações mais prósperas de toda a Ásia entre os idos dos anos 802-1431. Verdade seja dita,

Angkor, Camboja (Parte 3): Budismo e Hinduísmo no Mebon Oriental, Pre Rup, e Banteay Kdei

Chegou a hora de nos elevarmos um pouco. Digo literalmente. Hora de subir um pouco para sentirmos melhor o tamanho do que foi construído aqui. Os Khmer, a civilização ancestral dos atuais cambojanos, prosperou aqui entre os séculos IX e XV como descrito em detalhes no post anterior. Eles fizeram os maiores templos hindus do planeta. Curioso que eles não estejam na Índia, mas nesta civilização vizinha.  O hinduísmo, preciso dizer, é uma certa colcha de retalhos. Não é uma religião tão estruturada quanto são o cristianismo ou o islã. Ele é muito mais um termo guarda-chuva — como seria, digamos, se

Angkor, Camboja (Parte 2): Ta Som e a História dos antigos Khmer

Eu tenho uma fascinação por ruínas de civilizações antigas, e poucas ruínas no mundo se comparam em integridade e extensão a estas aqui do Parque Arqueológico de Angkor, da antiga civilização dos Khmer no atual Camboja. Os Khmer foram uma das maiores civilizações da Ásia medieval. Prosperaram entre os anos 800-1431 d.C., deixaram-nos o fabuloso legado arquitetônico de Angkor ainda visitável nesta região, e em obra nesse período no Oriente talvez somente os chineses lhe façam competição.  Adentremos. Os Khmer não são um povo que desapareceu, mas os ancestrais dos atuais cambojanos com um nome diferente. A língua que se fala no Camboja atual

Angkor, Camboja (Parte 1): Preah Khan & Neak Pean, os templos da espada e da serpente

Chegou a hora de iniciar as visitas ao Parque Arqueológico de Angkor, no Camboja. Aqui estão as ruínas seculares do que foi este povo durante a Idade Média. Seus ancestrais, os Khmer, tiveram aqui um império de dimensões amplas, que ia do atual sul da Tailândia até as fronteiras com a China. Dominaram o grosso do Sudeste Asiático continental. Sua extensão foi quase o dobro do que tiveram os Habsburgo da Áustria na Europa.  Os Khmer eram hindus. Não eram etnicamente indianos, mas antigamente o hinduísmo era uma matriz religiosa não restrita à Índia — embora aí tenha surgido. Bali, na Indonésia,

Visitando Angkor Wat e seu parque arqueológico no Camboja: Custos, dicas, e o que ver

O Angkor Wat é mundialmente famoso, patrimônio mundial da humanidade reconhecido pela UNESCO. Nem sempre se diz, mas não se trata de uma atração sozinha que você visita numa tarde e pronto, já viu. Trata-se de todo um parque arqueológico — o Parque Arqueológico de Angkor — com dezenas de templos da época dos Khmer, dos séculos IX-XIII, no Camboja medieval. São aquelas ruínas repletas de história e mistério, com árvores a crescer em meio às pedras e túneis escuros que levam a interiores subterrâneos. Coisa que inspirou muitos filmes e jogos na linha de Indiana Jones ou Tomb Raider. Antes de

Bem vindos a Siem Reap, Camboja

Talvez você imaginasse o Camboja como um lugar quieto. E é, mas não aqui na cidade de Siem Reap, coração do seu turismo. Muito menos à noite na Pub Street, ou a "rua dos bares" com um nome assim bem em inglês para os turistas internacionais. Apesar da sua herança histórico-cultural riquíssima, o Camboja é o país mais pobre e precário da parte continental do Sudeste Asiático — melhor na região apenas que o pequenino e paupérrimo Timor-Leste, recém saído de guerra numa ilha que pertenceu à Indonésia até 2005.  O Camboja sofreu bombardeios dos EUA durante a Guerra do Vietnã, depois
Tajiquistão Uzbequistão

Viajando pela Ásia Central: Dicas, alertas, aonde ir e o que fazer

Céus amplos, vastidão… Por aqui passavam as caravanas da antiga Rota da Seda entre a China e o Ocidente. Um lugar de natureza ainda pouco explorada e muita cultura nativa. A Ásia Central é uma delícia, uma delícia de descobertas por uma das regiões menos visitadas do planeta. Uma cultura milenar, rica em tantos aspectos, […]

Cazaquistão

Visitando o Cazaquistão: Dicas de viagem, aonde ir, e o que fazer

O Cazaquistão, nono maior país do mundo, mistura natureza e a herança histórica dos cazaques que combina influências túrquicas, mongóis e russas. Desde que liberou o visto para brasileiros em 2016, tem sido um destino crescentemente procurado.  Abaixo é um balanço breve da minha visita recente ao país, seguido de dicas e considerações gerais a […]

Conhecendo Nursultan (ex Astana), a capital do Cazaquistão

Trens no Cazaquistão: Como são, como comprar online, e minha experiência

O Grande Lago de Almaty (Big Almaty Lake) nas montanhas Tian Shan, Cazaquistão

Almaty (Alma-Ata), “pai das maçãs”, a maior cidade do Cazaquistão

Viajando pelo México: Dicas, segurança, lugares aonde ir, e o que fazer

México

Comida Mexicana (2.0) e seus pratos típicos, bebidas e especialidades: Milho, pimenta e chocolate na veia

México

San Cristóbal de las Casas, Chiapas: Linda cidade colonial e indígena no sul do México

México

Hierve el Água: Piscinas naturais e cascatas petrificadas em Oaxaca, México

México

Conhecendo o mezcal na origem: em Oaxaca, sul do México

México

As ruínas zapotecas de Mitla e a árvore milenar em Tule, Oaxaca

México

Curiosidades da gastronomia e belezas da cultura de Oaxaca, México

México

Tour a Monte Albán: Ruínas zapotecas e mixtecas em Oaxaca (México)

México

Oaxaca de Juárez: Dos lugares mais belos, coloridos, e culturalmente ricos do México

México

Cholula (México) e a maior pirâmide do mundo

México

Puebla e seus tesouros do barroco colonial mexicano

México

Ballet Folclórico Mexicano no Palácio de Belas Artes da Cidade do México

México

Coyoacán, o bairro mais simpático da Cidade do México

México

Cristianismo popular na Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe, México

México

O Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México em 20 fotos: Conhecendo os antepassados

México

Voltando à Cidade do México: Lugares e atrações principais numa das maiores metrópoles do mundo

México

Destinos no Mapa

Clique na sua Palavra-chave

Austria

Viena, Áustria: Conhecendo a capital cultural da Europa Central e suas atrações

Bem vindos a Viena, esta imponente capital austríaca, e ainda a cidade que exibe com maior propriedade a aura cultural e a elegância da Europa Central.  Em população, apenas Berlim e Hamburgo têm mais gente que Viena na Europa Central — mas Berlim carrega uma sombra muito grande da sua própria história, e Hamburgo está […]

Innsbruck (Áustria) e o Tirol no inverno

Salzburgo, Áustria: Conhecendo a cidade natal de Mozart

Butão

Como visitar o Butão: Agências, passo-a-passo para planejar roteiros, lugares para ver, e outras dicas

O Butão é um país especial. Turismo controlado, dito de “alto valor & baixo volume”, mas que vale a pena se você puder fazer esse investimento. É uma visita para se recordar a vida inteira, devido às muitas particularidades da experiência de vir aqui.  Neste post eu faço um balanço final da minha estadia e passo […]

França

Colmar, pitoresca cidade na Alsácia (França)

Colmar é das cidades mais pitorescas que eu já visitei — e olhe que não foram poucas. Seu casario de madeira em cores faz parecer que você está no país das maravilhas de Alice, ou em alguma outra terra encantada. Colmar fica a um pulo de Estrasburgo, na Alsácia, esta região (atualmente) francesa fronteiriça com […]

Conhecendo Estrasburgo, a capital da Alsácia (França)

Bordejos em Paris na primavera (Epílogo): Depois de uma semana em Paris…

Bordejos em Paris na primavera (Parte 5): A Paris gótica e suas igrejas (Notre-Dame, Saint-Sulpice, Sainte-Chapelle, e a Capela da Medalha Milagrosa)

Bordejos em Paris na primavera (Parte 4): O Museu do Louvre e o Musée d’Orsay em 15 fotos cada

Bordejos em Paris na primavera (Parte 3): Monmartre, o Sacré-Coeur, e os contrastes entre a França da belle époque e a de hoje

Bordejos em Paris na primavera (Parte 2): “Les Invalides” com o mausoléu de Napoleão, e o “Panteão” de grandes homens da França

Bordejos em Paris na primavera (Parte 1): Conhecendo lugares mais famosos (Arco do Triunfo, Torre Eiffel, e Champs Elysées)

Tajiquistão Uzbequistão

Viajando pela Ásia Central: Dicas, alertas, aonde ir e o que fazer

Céus amplos, vastidão… Por aqui passavam as caravanas da antiga Rota da Seda entre a China e o Ocidente. Um lugar de natureza ainda pouco explorada e muita cultura nativa. A Ásia Central é uma delícia, uma delícia de descobertas por uma das regiões menos visitadas do planeta. Uma cultura milenar, rica em tantos aspectos, […]

Tajiquistão: Visto, dicas de viagem, aonde ir e o que fazer

Tajiquistão: As Montanhas Fann e o Lago de Alexandre (Iskanderkul)

Conhecendo o Tajiquistão: A cultura, o povo e sua capital Dushanbe