França

Estrasburgo, a Capital do Natal

Este é um post especial de Natal e bastante visual.

Na minha experiência tendo visitado até agora 35 países europeus, Estrasburgo é uma das mais belas cidades do continente. Uma cidade que muitos brasileiros, devido ao seu nome alemão, sequer sabem que é francesa, e que — às margens do Rio Reno, na fronteira entre a França e a Alemanha — tem mesmo um ar germânico. Tirarei um momento posterior para falar da sua importante história e mostrar a sua linda herança como divisora de águas de dois mundos europeus, o francês e o germânico, mas hoje eu falarei exclusivamente da época em que Estrasburgo dá o seu melhor: o Natal.


O mês de dezembro é a alta estação na cidade. Os preços triplicam, os turistas se multiplicam, e não sem razão. Como retratado noutros posts meus da Europa, aqui há a tradição de se fazerem Feirinhas de Natal (Christmas Markets, Marchés de Noel, Christkindlmarkte), um costume germânico medieval e que hoje todas as nações da Europa Central mantêm. São barraquinhas em jeito de casa de lenhador, tradicionalmente em madeira, onde se vendem artesanatos, biscoitos caseiros, e vinho quente com especiarias — o gluhwein, vin chaud, mulled wine ou, no brasileiro popular, quentão.


Já estive em festas de Natal de quase toda a Europa, e Estrasburgo talvez seja a melhor delas, ao menos em termos de decoração e visual. Se em outras cidades da região, como Viena ou Berlim, há as tais feirinhas em alguma praça da cidade, aqui em Estrasburgo elas estão por toda parte. A cidade histórica inteira se converte numa “disneylândia natalina”, onde as estreitas ruas e largas praças enchem-se de gente e do clima de Natal.


Se você não gosta de multidões, evite; mas se não liga, caia na gandaia como eu. Dei ainda “sorte” que este ano, devido aos atentados em Paris, os franceses ficaram com medo e vieram em menor número — disse-me a funcionária do hotel.

Estrasburgo 1-01b
Uma das praças centrais de Estrasburgo à noite. (Aqui na Europa as árvores de Natal tendem a ser de verdade, não de plástico.)
Estrasburgo 1-02
Casinhas tradicionais de madeira montadas pela cidade vendendo produtos de Natal.
Estrasburgo 1-03
Os famosos biscoitos alsacianos, aqui chamados de Bredele ou Bredle. Eles são comuns em toda a Europa Central nesta época do ano. Normalmente são biscoitos com mel, doces de frutos silvestres, ou mais caracteristicamente com especiarias exóticas tipo cravo e canela. Essas especiarias, caras e apreciadas na Europa medieval como um luxo, eram guardadas justamente para a celebração mais importante do ano, o Natal.
Estrasburgo 1-04
Quentão. O vinho, como os biscoitos, leva as especiarias e casca de laranja, também exótica (as laranjas são da China e foram trazidas à Europa mediterrânea pelos árabes como algo exótico). O quentão, doce, também leva o não menos exótico açúcar, especiaria que vendia a preço de ouro na Europa, vide a História brasileira.
Estrasburgo 1-04b
Muito típicas por toda a Europa a esta época do ano são também as castanhas portuguesas (como estas são conhecidas no Brasil). Assadas e vendidas na rua, elas são uma delícia.

A cidade em si já é pitoresca, e na época do Natal o fica ainda mais.

Estrasburgo 1-05
Ruas do centro histórico de Estrasburgo. Arquitetura alemã, alma francesa.
Estrasburgo 1-06
Decoração de Natal no casario antigo.
Estrasburgo 1-07
Enfeites mil.
Estrasburgo 1-08
Canal que circunda o coração da cidade.
Estrasburgo 1-09
Astral ótimo.
Estrasburgo 1-10
Pra ver arte gótica e a parte cristã do Natal, não deixe de conferir a linda catedral de Notre Dame de Strasbourg, que em 2015 completou mil anos de sua fundação. (O interior da catedral eu mostro quando comentar melhor Estrasburgo.)
Estrasburgo 1-11
Mostro, por ora, o presépio montado na igreja em diversas partes, a iniciar pelo anúncio do Arcanjo Gabriel a Maria.
Estrasburgo 1-12
…seguido do encontro de Maria com sua prima Isabel, que já estava grávida de João Batista…
Estrasburgo 1-13
O nascimento de Jesus na manjedoura.
Estrasburgo 1-14
A visita dos Reis Magos.
Estrasburgo 1-15
E, por fim, a apresentação de Jesus ao templo, conforme a tradição judaica 40 dias após o seu nascimento. Ali Simeão, no centro, o segura.

Comentarei melhor a minha experiência na cidade num post futuro. Por ora, um ótimo Natal a todos!

Estrasburgo 1-ultima

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

2 Replies to “Estrasburgo, a Capital do Natal

  1. Valeu Mairon!
    Amei rever Estrasburgo onde estive por volta de 15 anos atrás, e me encantei com a decoração d natal e os maravilhosos “biscoitos ” que fazem a gente se sentir uma criança.
    Como sempre, adoro suas reportagens.
    Feliz natal!!!

  2. Nossa, que maravilha essa cidade de boneca no Natal. Parece surrreal. Quantas luzes, cores, enfeites, cazinhas lindas, guloseimas as mais variadas, uma perdição hahaha. Lindinha. Maravilhosa. belissimas fotografias retratando muito bem as belezas da cidade. Esta certo o jovem viajante: a alma francesa salta às vistas com seus recantos e encantos. Belíssima. Bem merece o titulo da capital do Natal. Um primor. Linda. Adorei. Obrigada. Uma festa para os olhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *