You are here
Home > Egito > Egito: Dicas de viagem, lugares pra ver, e o que fazer

Egito: Dicas de viagem, lugares pra ver, e o que fazer

Depois de relatar em detalhes a minha passagem por várias partes do Egito, vamos a um balanço final — e a algumas dicas e recomendações para quem planeja visitar o país.

  • O que mais gostou.  Todas as magníficas e super preservadas tumbas antigas no Vale dos Reis, em Luxor. 
  • Visita obrigatória. As Pirâmides de Gizé, perto do Cairo. Não há como ir ao Egito e não ir ver.
  • O que não gostou. A insistência chateante de vendedores e, sobretudo, taxistas, sempre prontos pra lhe passar a perna.
  • Queria ter visto mas não viu. Hurghada, cidade na costa egípcia do Mar Vermelho.
  • Comida(s) a experimentar. Kushari, um misturão de macarrãozinho, arroz e lentilhas com cebola frita e (se quiser) molho de pimenta por cima. Hmmm! É algo típico egípcio que você normalmente não vê nem em outros países árabes.
  • Momento mais memorável da visita. O amanhecer em pleno Deserto do Saara em visita a Abu Simbel. A tranquilidade remota desse monumento e do imenso Lago Nasser faz parecer que você não está neste mundo.
  • Alguma decepção. A nova Biblioteca de Alexandria, que não passa de uma moderna biblioteca pública (como a de qualquer outra grande cidade), mas onde cobram relativamente caro para a sua visita como estrangeiro.
  • Maiores surpresas. A quantidade de monumentos lindos e impressionantes tanto do Cairo cristão e quanto do Cairo islâmico, que nada têm a ver com o Egito Antigo e de que (talvez por isso) nunca ouvimos falar.

Principais dicas

Visto [Atualizado em Nov/2017]. Brasileiros não necessitam de visto antecipado para o Egito; basta chegar ao aeroporto e pagar USD 25 pelo visto na chegada (visa on arrival). De preferência, tenha o valor exato. Os portais de notícia foram rápidos em noticiar na internet em 2015 que o governo egípcio havia começado a solicitar visto antecipado, mas esqueceram-se de noticiar, poucos dias depois, que o Egito voltou atrás na decisão até que seja implantado um sistema de visto eletrônico (sabe-se lá quando).

Os consulados egípcios na América Latina gostam de dizer que você precisa tirar o visto antes, mas isso é impreciso. Deve-se à confusão de informações na relapsa administração do governo egípcio. O “visto na chegada”, pelo aeroporto, continua disponível aos brasileiros. (Esta, inclusive, é a informação oficial que o governo egípcio passa à IATA, International Air Transport Association, que é a maior autoridade em relação às companhias aéreas.)

Ninguém te proibirá de embarcar ao Egito sem visto; mas, se você tiver receio, pode levar impressa a informação na página da IATA de que brasileiros podem, sim, tirar o visa on arrival chegando pelo Cairo no Egito. (Aqui. Busque por Egito e visa issuance. Você verá que o Visa on Arrival está disponível a praticamente todo mundo, exceto uma penca de países mais pobres, que não inclui o Brasil. O site é constantemente atualizado.)

Segurança. Não me senti inseguro durante as semanas que passei no Egito em 2016. Perguntavam-me “Nossa, não é perigoso?“, e a minha resposta franca era sempre: “Eu quero visitar o Egito e não vejo o cenário lá ficando melhor nos próximos 10 anos. É isso ou ficar pior, tipo a Síria, então prefiro ir logo.” Acho que a chance de estar no lugar errado na hora errada e ser vítima de algum atentado terrorista é a mesma em Paris hoje em dia, ou de estar na Zona Sul do Rio e haver arrastão.

De qualquer modo, instintivamente evitei grupos e aglomerações de estrangeiros, que seriam alvos. (Não se preocupe, dificilmente alguém vai alvejar você sozinho “do nada”. As ruas em geral me pareceram muito mais seguras que as das capitais brasileiras no que se refere a segurança pública, chance de assalto, etc.)

Não sou mulher, mas diria que a chateação maior seriam as cantadas constantes de homens egípcios, essas coisas. Se fosse mulher sozinha, eu talvez evitaria andar pelas ruas quietas de Luxor à noite como fiz, e no Cairo (à noite) provavelmente me manteria no centro, que é bem movimentado e cheio de famílias passeando, com as lojas abertas até relativamente tarde. É diferente dos centros das metrópoles latino-americanas, que ficam “mortos” e perigosos após o anoitecer.

Quantos dias em cada lugar? Eu acho que você precisa de pelo menos uns 3-4 dias inteiros no Cairo — e sou um viajante relativamente rápido. As pirâmides e demais monumentos antigos tomam um dia inteiro, os lugares do Cairo islâmico (Cidadela de Muhammad Ali, as mesquitas medievais, etc.) tomam outro, e o Cairo cristão toma pelo menos a metade de um dia. Sem falar no Museu Egípcio, que toma pelo menos algumas horas. Quase todos os lugares de interesse turístico fecham às 16h, então não dá pra ter dias de visita muito longos. Acrescente mais um dia se quiser ir a Alexandria e voltar (não vi necessidade de dormir lá). 

Em Luxor eu recomendaria 3 noites pelo menos, pois você precisa de um dia inteiro para ver os monumentos na margem leste (Templo de Luxor, Templo de Karnak, ver aqui) e outro dia para o passeio à margem oeste (Tumba de Tutancâmon, entre outros, ver aqui.) Em Luxor você pode também fazer passeios pra ver o pôr-do-sol do rio e passeios de balão.

Se for a Aswan, 2 noites me parecem o suficiente. Não deixe de ir a Abu Simbel.

Por fim, recomendo deixar o Museu Egípcio para o fim da sua visita, se você estiver saindo pelo Cairo. Tudo adquire maior significado depois de você ter visitado os sítios originais país afora.

Se tiver a oportunidade de fazer um cruzeiro no Rio Nilo entre Luxor e Aswan, faça. Foram dos dólares melhor investidos da minha vida. 

Custos. Acomodações tendem a ser muito baratas, sobretudo se você ficar em albergues (hostels). USD 10/noite num dormitório é comum. Comer é muito barato, tipo 2 dólares numa refeição, se você comer onde os egípcios comem. Lugares para turista são mais enfeitados, mas ainda assim baratos (5-6 dólares num prato).

O que você precisa se preparar é para gastar entrando em monumentos a todo momento. Quanto junta tudo, é um gasto danado. Foi uma porrada não-planejada no meu orçamento. Frequentemente, se você quiser tirar fotos, tem que pagar um ticket adicional (ex. no Museu Egípcio, no Museu Copta).

Compras. Aqueles “papiros” vendidos a torto e a direito Egito afora são todos falsos, feitos de folha de bananeira. Vão se deteriorar rapidamente. Se comprar qualquer coisa, lembre-se de barganhar. A melhor dica é pedir a algum egípcio (que não seja vendedor) uma referência de preço do que você quer. Costuma-se dizer que você deve barganhar algo à metade do preço, mas os vendedores estão bem cientes desse senso comum e frequentemente te darão um preço inicial que é mais da metade do valor habitual. Atenção sobretudo no mercado Khal el Khalili, que é bastante turístico.

Transporte. Trem é o modo preferido de locomoção no Egito. Se você optar por fazer passeios “fechados” organizados pelos hoteis, pagará pelo menos o dobro do que custará se você os fizer de modo independente. Aqueles passeios dentro de uma cidade e que você faz com um guia e um pequeno grupo eu achei bem em conta, mas as ofertas para passeios a outras cidades, achei ruim. A Alexandria é perfeitamente possível ir sozinho a partir do Cairo, a poucas horas de trem.

Teoricamente, nas rotas de longa distância (Cairo-Luxor-Aswan) os trens noturnos de primeira classe (muito mais caros) são os únicos vendidos a estrangeiros, mas isso você pode contornar fácil, comprando sua passagem online no site oficial da companhia egípcia de trens. Mais sobre os trens egípcios aqui


Se você ficou com alguma dúvida, quer algum toque, ou tem alguma pergunta que eu não respondi, é só pôr abaixo nos comentários.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

50 thoughts on “Egito: Dicas de viagem, lugares pra ver, e o que fazer

    1. Oi Claudio, eu estimaria em USD 800 por duas semanas, tudo incluso. Mas, como você sabe, isso varia muito conforme o nivel de conforto. Eu me hospedei em albergues que saíam em USD 10/noite, e muitos passeios eu fiz de forma independente. No meu caso, o mais caro (e inevitável) foi o somatório de entradas em templos, tumbas, museus… Quanto se soma tudo, é uma quantia nao-desprezível. Espero que a informação ajude! Abraço

  1. Mairon pra mim seu blog é o melhor da net. Irei viajar com a esposa em Abril para o Egito. Tenho duas duvidas crueis. a primeira é sobre o visto e a segunda é ter um guia ou não, se devemos ver sobre passeios e guia, se for o caso, no hotel. Espero ter mais contato com você para tirar duvidas. Grande Abraço.

    1. Gentileza sua, Markus! Obrigado!

      O visto sai sem complicação, por 25 dólares tirado na hora, no aeroporto. (Se levar a quantia exata para o seu visto e de sua esposa, melhor.) Vão te dar o adesivinho (sticker) a ser colado no passaporte ali na hora.

      Quanto a guias, eu acho que em alguns passeios é essencial, em outros, não. Nas pirâmides eu acho fundamental. Você pode fechar com o próprio hotel. Alguns podem te oferecer até guias egípcios fluentes em português ou espanhol, caso prefira. O mesmo vale para o passeio ao banco oeste em Luxor, que é desabitado e onde os monumentos ficam distantes uns dos outros. Abu Simbel também é quase impossível de fazer sem um arranjo com guia.

      Mas perceba que todos são passeios diários. Você não precisa de guia para a sua estadia inteira. As coisas no próprio Cairo, por exemplo, são fáceis de fazer por conta própria, e o deslocamento não é tão dificil. Para Alexandria, caso queira conhecer, como eu comentei no meu post de lá eu achei melhor (e BEM) mais barato fazer de maneira independente.

      Tudo com guia e transporte privado é quase sempre o triplo do custo de fazer independente, entao eu só recomendo guia mesmo naqueles onde nao há mesmo outro jeito.

      Já se você gosta de ouvir as explicações etc., vale saber que na entrada de quase todas as atrações aonde chegar (ex. O Museu Egípcio no Cairo, o Templo de Karnak em Luxor) há sempre a opção de pagar por um guia dali, e você pode negociar o preço.

      Espero ter ajudado! Abraços!

  2. Boa noite, Mairon. Parabéns!!! pelo blog. A minha situação é a seguinte: Estou planejando ir para o Egito no final desse ano. Agora fica a questão, todos com quem converso falam que uma mulher tem que ir com guia, pq é complicado “nossa” situação por lá, estando sozinha… Nunca viajei sozinha em uma distância dessas. Meu inglês é bem básico mesmo. Penso como você… “Eu quero visitar o Egito e não vejo o cenário lá ficando melhor nos próximos 10 anos. É isso ou ficar pior, tipo a Síria, então prefiro ir logo.” Realmente estou entre a cruz e a espada 🙂

    1. Oi Sylvia! Obrigado pelo elogio!
      Acho que a melhor solução seria ir com alguém que tenha algum domínio de inglês (se for homem, melhor pois diminui as chateações ocasionais por parte dos homens egípcios, mas eu não diria que tenha necessariamente de ser.). O Egito não é um país muito complicado, e há mesmo MUITA coisa bonita pra ver. Mas sozinha, sem ter experiência nos países árabes, e com um inglês muito básico, você pode se chatear. Você pode escolher ir com grupo em pacote com guia ou, minha preferência, ajuntar-se com alguém que também queira conhecer e possa ajudar você a se virar. Perder-se acompanhada já seria bem mais seguro que se perder só. Seria uma aventura, mas com mais chances de a viagem dar certo 🙂

  3. Olá Mairon, como vai? Primeiramente gostaria de te parabenizar pelo conteúdo do site, fiquei fascinado por tantos detalhes descritos em suas viagens! Excelente site muito bem escrito! Gostaria de sua ajuda, se possível, para me dar algumas dicas: pretendo ir ao Egito agora em maio e pretendo fazer um cruzeiro no Nilo. Como você fez? Contratou alguma agência? Qual o navio? E sobre o visto, tenho lido informações contraditórias para o visto. Tem um guia me cobrando US$ 60 pelo visto, você acredita? E no Cairo, para ir até Alexandria você comprou sua passagem onde? Qual a estação para ir à Alexandria? Adorei seu site e continue fazendo esse baita trabalho legal, rico em história e detalhes! Estou na dúvida se faço essa viagem com agência ou vou “na raça mesmo”. O ponto frágil é que estou com minha esposa e jamais quero colocá-la em riscos e perrengues! Obrigado pela ajuda, abração!!

    1. Olá Igor!
      Primeiro de tudo, obrigação pelo elogio e pelo encorajamento. Fico contente que os meus relatos em detalhes sejam legais e úteis a outros viajantes também. Agora vamos às suas perguntas:

      Isso de visto por US$60 é picaretagem das grandes. Salte fora. Você obterá o visto na chegada por US$25 sem o menor problema.

      No Cairo, os trens para Alexandria saem da Estação Ramsés II, a principal. Você compra no mesmo dia pessoalmente lá no guichê. A única dificuldade, francamente, será a fila, que os egípcios geralmente não respeitam, então é meio na “lei da selva”, mas também não é tanta gente assim, e em coisa de 15min você consegue. (Metrô no Brasil às vezes é mais congestionado.) Se você for a Alexandria por agência ou passeio arranjado, não precisará se preocupar com nada, mas custará o dobro (ou mais) do que se tomar o trem por conta.

      Quanto ao cruzeiro, não deixe de ver o post em que detalho minha experiência lá. (Acho que vc já viu, mas só pra garantir.) Esse, atualmente, só é feito no trecho Luxor – Aswan. (Antigamente, antes das agitações políticas dos últimos anos, ofereciam até o Cairo, mas não mais.) Em Luxor, qualquer hotel ou albergue conseguirá reservar isso pra você com facilidade. Não precisa já chegar no Egito com isso reservado. Se você reservar desde o Cairo, a tendência é que saia mais caro (pois há mais intermediários envolvidos). Eu não acho que você precise se preocupar em ainda achar lugar, pois hoje em dia os europeus estão com muito medo de viajar ao Egito, e no cruzeiro eu quase que só vi asiáticos. Acho que o meu navio estava viajando com só metade da capacidade, e há vários navios.

      Eu sou suspeito para dizer isso, mas recomendaria que você ousasse ir “na raça”. Entendo completamente seu receio por estar viajando em casal, mas fique tranquilo porque o perigo para as mulheres praticamente desaparece quando viajam com alguma companhia masculina. Você estando lá, ninguém vai mexer com a sua esposa, pode ficar tranquilo. Apesar de desrespeitosos com as mulheres, eles também são muito “família” e tendem a ter respeito por casais. (Só na fila pra comprar a passagem de trem a Alexandria, se você não quiser colocá-la no bolo, pede pra ela esperar e encara a muvuca sozinho, hehehe).

      Um abraço! Qualquer dúvida, estou aí.

  4. Mairon! Muito obrigado pela gentileza de prontamente me responder! Continue sim relatando suas viagens com dicas, manhas e tudo aquilo que foi legal! Certamente isso ajuda muitas pessoas, que assim como eu procuram um norte para viajar! Eu estou bem disposto a fazer essa viagem na caruda mesmo, meu receio é apenas com a data do cruzeiro. Você conhece algum site que possui a programação dos cruzeiros (penso que a procura não esteja tão grande e não deva ter viagens diárias)? As passagens eu já estou vendo e hotel já tenho pré reserva. Também pensei fazer um bate-volta de Sharm à Petra, mas li que é bem punk (leva quase o dia todo). Enfim, cada vez que leio alguma coisa eu me empolgo mais. Te agradeço mais uma vez pela ajuda e disponibilidade! Abração!!

    1. Obrigado novamente, Igor! (Demorei mais desta vez porque estou viajando.)

      E agora você me pegou. Eu arranjei aquele cruzeiro meio espontaneamente, com um agente em Luxor (todos os hoteis e albergues conhecem uma dezena de agentes que organizam qualquer passeio pra você). Eu concordo que já ter isso previsto é mais seguro. Infelizmente não tenho um site para te recomendar. No entanto, caso não consiga arranjá-lo de antemão, não se preocupe: eu recomendaria reservar apenas as primeiras noites em Luxor e deixar 2 noites de “gordura” antes da sua reserva em Aswan. (Duas noites é o tempo de trajeto.) Caso não consiga, aí bastaria estender sua reserva em Luxor. Mas eu na verdade acho que você encontra sim, mesmo assim em cima da hora, pois apesar de a procura estar baixa, há pelo menos uns 5 navios grandes que eu vi fazendo esse trajeto, e nenhum deles em plena capacidade. Acho que há, sim, partidas todos os dias. Você pode ver isso no primeiro dia que chegar em Luxor, ou pode também tentar reservar isso através do seu albergue ou hotel. Garanto que eles são capazes de te informar mais precisamente sobre isso, e quem sabe até fazer a reserva pra você.

      Quanto à viagem de ônibus de Sharm El-Sheik a Petra, eu não fiz mas acho que é punk mesmo. Além de cara, pois você já pagará uma bagatela pelo visto jordaniano e pela entrada em Petra. Melhor seria, talvez, curtir mais esse investimento ficando mais uns diazinhos na Jordânia. Sem falar que você terá também que cruzar fronteira com Israel duas vezes, além da própria Jordânia, o que pode ser custoso em termos de tempo. Se você quiser mesmo ir do Egito à Jordânia, talvez até um voo compense. Mas aí depende do total do seu plano de viagem :-). Com certeza entendo muito bem a empolgação que surge a cada nova coisa que a gente lê, haha.

      Um abraço! E bons planos.

  5. Olá Mairon! Seu blog é o melhor e o mais rico em informações q encontrei até agora, parabéns! Estou indo agora no dia 13 para Cairo, e estou indo na raça com uma amiga. Você sabe me dizer que tipo de trem/bilhete eu compro para Luxor pelo site? Vi inúmeras opções e fiquei perdida, você acha melhor comprar com antecedência ou perto de ir? Vc tem alguma indicação de agencia com guia q fale espanhol? Pelo que li, consigo comprar o bilhete de cruzeiro no próprio hostel em Luxor, certo? Agradeço, abs!

    1. Oi Eliz, muito obrigado pelo elogio!

      Legal que vocês estão indo na raça. Parabéns pela coragem, e que seja uma excelente viagem. Vamos às suas perguntas. Eu acho legal comprar as passagens de trem com alguns dias ou semanas de antecedência, para você poder imprimir o bilhete em casa numa boa e já ir preparada. Comprando antes você também terá mais opções. Viajar durante o dia é menos procurado, eu comprei dois dias antes. Já os trens noturnos, usados pelos turistas, se esgotam se você não comprar com mais antecipação (algumas semanas antes).

      Quanto às opções de trens, há mesmo muitos tipos. A principal decisão será saber se vocês querem passar o dia ou a noite viajando (são umas 10h de viagem, então dura mesmo o turno inteiro). Cada qual tem sua vantagem, depende se vocês preferem dormir no trem ou ver a paisagem. Segundo ponto: vale a pena viajar 1a classe. Os trens egípcios não são lá os mais limpos; 2a classe ta beleza para viagens curtas, mas numa viagem longa assim, a 1a classe pode compensar. Nem é tão caro assim. Se for durante o dia, leve água e lanche, porque eles não oferecem quase nada. Se for durante a noite, sugiro pegar um trem “Sleeper”, com lugar de deitar, em vez de somente assento. Esse sleeper inclui refeições.

      O “train types” é certamente a parte que confunde. Minha sugestão é que você deixe essa opção sem selecionar nada e escolha pelo horário. Nem todos os tipos de trens estão disponíveis em todas as rotas, nem em todas as datas, nem em todas as épocas (sabe-se lá porque. coisas da Egyptian Railways). Se não aparecer os trains Sleeper na data que você procurar, provavelmente esgotou. E, independente do trem, não quero dizer o óbvio mas não custa lembrar: lembrem-se de descer em Luxor, porque geralmente eles todos seguem até Aswan! 🙂

      Por fim, eu nas Pirâmides fui com um guia que falava espanhol, mas foi o hostel que me arranjou. Não utilizei agência. Há uma quantidade enorme de guias no Cairo, eu estou confiante que sua acomodação conseguirá localizar um pra vocês.

      Um abraço! E, qualquer coisa, estamos aí.

  6. Obrigda por responder! Sim Mairon… uma boa dose de coragem.. rs e ainda como meu inglês não está afiado, vou me virar no Spanglish!
    Estamos decidindo se pegar o trem de dia ou de noite.. mas a sua resposta deu uma luz. Já que você mencionou que o destino final é Aswan, me deu a idéia de pegar o trem de Cairo a Aswan direto, fazer o tour em Aswan e logo subir via cruzeiro Aswan – Luxor (acho q são 2 dias) fazer o tour e de Luxor partir para Hurghada..e Sharm.. enfim praias.. :D. O que te parece esse trajeto? Você fez alguma rota de cruzeiro? ainda não li.. Valeu a pena? Ah, pode me indicar os hostels/hotéis que você ficou nessas cidades? Abs!

    1. Sim, se vocês tiverem disposição e energia para encarar o trajeto inteiro Cairo-Aswan de uma vez, me parece um bom roteiro 😀
      Saiba que Aswan, no entanto, ao contrário de Luxor, não é tão boa de caminhar. Ela é maior do que Luxor, e não é particularmente charmosa. Mas vá para ver o Museu Núbio e, sem dúvida, Abu Simbel.

      Legal que você viu lá e gostou do cruzeiro! Vale MUUUITO a pena. Só não tenho recomendações de hospedagem pra te dar, porque não gostei tanto de onde fiquei em Luxor e Aswan — não a ponto de recomendar. No Cairo fiquei no Freedom Hostel, que valeu a pena, mas aí depende do seu perfil e do quanto você pode gastar :-). De todo modo, procure ficar no centro, para poder ver as coisas a pé.
      Abs!

  7. Olá Mairon! Suas dicas me deram uma grande luz a minha trip pelo Egito. Voltei de lá há 4 dias.. e foi uma viagem sensacional! As melhores férias da minha vida e realmente penso em voltar e desfrutar um pouco mais do mar vermelho e as belezas daquele pais.! Um abraço! (:

    1. Muito legal esse seu retorno, Eliz! Fico contente que a sua viagem tenha sido tão memorável, e em ter podido ajudar um pouquinho ;-). Um abraço!

    2. Oi Eliz, tudo bem?
      Voce, que voltou de la ha poucos meses, pode me atualizar com relação ao visto? Conseguiu tirar no aeroporto do Cairo mesmo?
      Outra pergunta: voce fez o trajeto de trem de Cairo ate Luxor sozinha de noite ou de dia? Estou indo sozinha, sou mulher e preciso avaliar os riscos (que muitos dizem existir) de viajar pelo Egito!
      Obrigada pelas dicas!
      Mairon, seu blog é impecável!!! Adorando os textos e a riqueza dos detalhes!!! Tenho um mes de ferias e quero estar pelo menos uma semana no Egito!!
      Abraços !

  8. Ótimo balanço geral ou resumão. Muito esclarecedor.
    Gostaria muito de conhecer o Egito de ontem e de hoje inclusive o Mar vermelho mas gostaria de ir em companhia de alguém assim como o viajante brasileiro. Adoro misturar-me com o povo e ver como é a vida e a rotina longe dos turistas.. Muito boas postagens.
    Sugiro a criação de uma agencia virtual para pessoas com esse perfil de aventurar-se, de vencer desafios de topar imprevistos etc e tal. Será muito bom viajar com alguém como você como guia. Parabéns. Primorosas as postagens sobre esse monumento da Humanidade que é o Egito. Quem sabe um dia?

  9. Parabéns pelas crónicas! Registo fantástico! ! Estive no Egipto em agosto e fiz, praticamente, o mesmo percurso. Optei por contratar a viagem numa agência pelo facto de ir viajar sozinha e foi uma experiência fabulosa. Ao ler estes relatos, voltei a repetir a viagem 🙂

    1. Olá!
      Sei que a pergunta é repetitiva, e já li as dicas e relatos desse blog ( que são informações muito boas!) mas estarei viajando para Egito em novembro desse ano, e gostaria de ter certeza se o visto é tirado na hora mesmo? o que é necessário levar de documentação além de passaporte brasileiro e certificado de vacinação da anvisa? Sobre o valor, saberiam informar se houve aumento?
      Desde ja agradeço pela ajuda!!

      1. Oi Eric!
        Obrigado a você (e à Emília acima) pelos elogios! Fico contente que estejam gostando.
        Quanto às suas perguntas, vamos lá: ao que pude verificar, não houve alteração nenhuma naquilo que é requerido, nem no preço. A minha viagem foi ano passado, mas os depoimentos que recebi (de ago e set deste ano) são de que o funcionamento do visa on arrival segue igual. Pelo que pude verificar, o custo de USD 25 também continua igual, até porque ele é idêntico para turistas do mundo afora, e quando aumentam, num país turístico como o Egito, isso vira notícia.

        Portanto, viaje sossegado. Se você quiser ainda maior sensação de segurança, de que a cia aérea não lhe cobrará visto para embarcá-lo, leve consigo impressa a página em inglês do site da IATA (como demonstrei na parte sobre Vistos neste post). Mas nem se incomode em mostrar; é só uma precaução caso o funcionário da cia aérea peça, o que provavelmente não vai acontecer.
        .

  10. Mairon, muito obrigado pelo rápido retorno e pelos esclarecimentos! Já deixei impresso a página do IATA como sugerido! Estou mais tranquilo agora
    Grande abraço!

  11. Oi Mairon! Teu blog foi o mais legal que encontramos na internet! Eu e meu namorado estamos indo pro Egito (meu sonho desde adolescente) agora no dia 06 de novembro e ficamos até 22 por lá. Minha maior dúvida é com relação ao cruzeiro! Vi que tem o de dois dias e o de 4 dias. Ele vai de Assuan em direção a Luxor e vai parando em alguns sítios históricos? Tipo excursão da CVC? Recomenda o que fez por lá? Valeu!

  12. Acabei de ver um post acima que vc relata sobre o cruzeiro! Já me ajudou, pois como estamos indo sem nada de guia ou agência, ficamos preocupados de precisarmos fazer a reserva anteriormente! =]

  13. Oi de novo Mairon!
    Desculpe por ter escritos 3 posts… rs… mas acabei de ler seu post que fala especificamente sobre o cruzeiro que você fez e ainda fiquei com dúvida porque o seu relato foi basicamente o único que eu li falando em ir de Luxor para Assuan, que era exatamente o que queríamos. Basicamente todos os outros falam do percurso contrário. Você consegue pelo menos dizer qual seria o nome do barco que faz esse percurso ou é realmente fácil de encontrar vários em Luxor? Obrigada de novo!

    1. Oi Milena! Sem problemas, e obrigado pelo elogio ao blog, fico contente 🙂

      Os barcos têm nomes fantasia (Lady Gorette, Madame Liz, Pearl of the Nile…), mas em Luxor há realmente MUITAS ofertas desse passeio. Todas as agências e hotéis/hostels oferecem os mesmos passeios, pois atuam como vendedores. (Cada um, no entanto, tira uma fatia % do preço diferente. Então o mesmo passeio vendido por um hotel chique será mais caro que vendido por um agente de viagens mais simples.)

      Como o turismo atualmente no Egito está em baixa, desde a instabilidade política pós Primavera Árabe de 2011 e devido a alguns atentados, tem muita oferta e relativamente poucos turistas estes tempos. Você com certeza achará. Você certamente passará alguns dias em Luxor para visitar as atrações da cidade. Basta no primeiro dia procurar isso, pra ficar 100% garantido. (Se tiverem algum aperto, vão ao Bob Marley Peace Hotel — Google te dá o endereço — e procurem o Mr. Bob por lá. Eu tenho certeza absoluta de que ele lhes consegue algo. Ele é daquele tipo de fulano que sempre dá um jeito.)

      E sobre o passeio em si, é um pouco sim como CVC (rss), só que sem guia :-). Há uma tabela de horários atualizada todos os dias no saguão principal do navio, onde eles informam que horas para onde, e que horas todo mundo deve voltar pro barco. Além dos horários das refeições e do entretenimento. É bem legal!

      Acho que vocês vão amar, apesar das tribulações do Egito (calor, sujeira, malandragem :P) que você talvez tenha visto pelos meus outros posts. Aproveitem! Qualquer outra dúvida, é só dizer!

      1. Obrigadíssima pela resposta! =]

        Realmente estamos prevendo ficar dois dias inteiros em Luxor (acha que é suficiente?) e ficamos em dúvida se os cruzeiros saem todos os dias ou se em dias específicos, mas vamos procurar saber quando chegarmos por lá. Outra coisa, em Aswan basicamente se tem para ir Abu Simbel e o Templo de Philae, certo? Dois dias são suficientes?

      2. Oi Milena! Contente de ajudar!

        Dois dias inteiros são mesmo o básico pra ficar em Luxor, pois num dia você visita os monumentos à margem leste do Rio Nilo (Templo de Luxor e Templo de Karnak, ver aqui) e num outro dia você visita a margem oeste do rio, onde vê a Tumba de Tutancâmon, o Vale dos Reis e outros monumentos (ver neste post aqui).

        Os cruzeiros normalmente partem de Luxor ao meio dia. Tenho a impressão de que eles saem, sim, todos os dias, mas isso pode mudar, então é bom verificar. Eu diria pra vcs irem com certa flexibilidade pra se ajustar caso os cruzeiros estejam saindo dia sim, dia não. Mas são frequentes.

        Repare que Abu Simbel é sempre visitada num tour ao raiar do dia. (Como há horas de estrada separando Aswan de Abu Simbel, os tours normalmente começam às 3h da manhã, e você chega lá por volta das 6h, e umas 10h já vem embora, porque o calor é muito grande.) Isso quer dizer que vcs ainda terão a tarde livre, se o sono não pegar, rss. (Neste post aqui eu relato a minha visita a Abu Simbel madrugando.)

        Aswan tem relativamente pouca coisa, embora seja uma cidade bem maior que Luxor. É ruim de andar a pé lá, pois as distâncias são grandes. Afora o Templo de Philae, o que eu visitei e gostei foi o Museu da Núbia (Nubian Museum). Achei interessante, e diferente. Há também um vilarejo núbio, que vocês podem encaixar se quiserem. Acho dois dias em Aswan o ideal, sendo um deles o que você vai a Abu Simbel.

      3. Maravilha Marlon, mais uma vez super obrigada pela suas respostas!!! Se surgir mais alguma questão com certeza eu te pergunto de novo!!! =]

  14. Oii,
    Vou fazer um intercâmbio voluntário em Damietta no Egito e ficarei 6 semanas por lá, mesmo assim, posso tirar o visto no areportoo do Cairo?
    Pq me recomendaram tirar visto de trabalho, e além do trabalho o custo é bem mais alto.

    1. Oi Gabriela!
      Legal que você fará esse intercâmbio no Egito! Eu entendo que você queira evitar a burocracia (e o custo) de tirar um visto de trabalho pra um período que nem é tão longo assim. Há uma solução: O visto na chegada, no aeroporto, é válido por apenas 30 dias, mas é passível de renovação. Não sei exatamente como funciona o procedimento, porque nunca o fiz, mas quem sabe seus anfitriões saibam te informar.

      Você pode portanto tirar o visto na chegada, válido por 30 dias, e renová-lo para o restante da sua estadia. Certamente será preciso pagar outros USD 25. Já se a renovação for complicada, você pode cogitar sair do Egito pra algum país próximo (ex. Líbano) e entrar novamente, pegando um novo visto na chegada válido por outros 30 dias.

  15. Oi Mairon, uma última pergunta! Pesquisamos algumas coisas pra tentar saber se existe alguma praia possível para banho em Alexandria, mas são poucas informações claras! Você chegou a ir em alguma? Brigada de novo!

    1. Eis aí uma boa pergunta, Milena!
      Nas partes centrais de Alexandria eu já adianto a você que não, não vi ninguém tomando banho e, embora o mar seja belo, a costa na cidade é bem suja, infelizmente. É tudo também bem urbanizado.

      A única praia da cidade que parece ter a dignidade do nome, mas que eu não cheguei a conferir pessoalmente, é Mamoura Beach. Você pode procurar ver se lhe agrada, a depender do quão exigente vocês forem com praia 🙂

      1. Valeu Mairon! Estamos partindo hoje a noite!!! Se rolar a praia te escrevo na volta! Abraços e mais uma vez obrigada pelas dicas!!!

  16. Olá Mairon, boa tarde.
    Sabe dizer se vale a pena fechar passeio de balão e o show de luzes antes de ir, ou é tranquilo fecharmos lá? Não encontrei se as vagas acabam rápido…
    Obrigada!!

    1. Boa tarde, Isabella!
      Eu diria que você não precisa fechar nenhum passeio no Egito antes de chegar. A mim pareceu que há oferta de tudo todo o tempo, bastando você querer. Em geral, achei tudo muito fácil nesse respeito. Caso você tenha o tempo muito apertado e, digamos, queira ver o show de luzes já na noite do mesmo dia em que chega, aí pode se quiser solicitar à sua acomodação que já deixe reservado, e efetua o pagamento na hora. Mas, de *todos* os passeios que fiz pelo Egito, não houve nenhum sequer que eu tivesse ficado sem fazer por falta de vaga.
      Bons preparativos! Qualquer outra dúvida, estamos aí.

  17. Só vim deixar um “muito obrigada de coração”. Chego no Cairo daqui uns dias e precisava muito de informações atualizadas, especialmente sobre o visto no aeroporto . Muito bom o blog, parabéns!

  18. Cara, você matou a pau com aquele link para as informações de visto da IATA. Como todo mundo que quer viajar para o Egito, eu já revirei a internet inteira procurando uma informação oficial, atualizada, e você foi o único que a apresentou. Parabéns, e muito obrigado.

Deixe uma resposta

Top