You are here
Home > Holanda > Os cafés e restaurantes favoritos em Amsterdã: Dicas de quem já morou

Os cafés e restaurantes favoritos em Amsterdã: Dicas de quem já morou

Se você abrir as recomendações de cafés & restaurantes no TripAdvisor ou em outros sites semelhantes feitas por turistas que foram a Amsterdã, encontrará os lugares populares entre turistas. Em se tratando de Amsterdã, são quase sempre lugares caros e hiper-movimentados (leia-se: difícil de conseguir lugar, e nem sempre porque a comida é fantástica, mas simplesmente por serem lugares aonde muitos turistas vão, e cria-se um efeito bola de neve). Já os lugares frequentados por quem mora em Amsterdã são outros.

Eu vivi em Amsterdã a maior parte dos últimos 10 anos, e resolvi fazer uma pequena lista dos meus recantos gastronômicos favoritos. Nada pretensioso, mas lugares onde se come bem, e sem pagar demais por isso. Em geral, são dicas que absorvi dos meus amigos holandeses ao longo dos anos, e lugares frequentados quase que exclusivamente por quem vive na cidade (mas não se preocupe, todo mundo fala inglês).

Café em Amsterdã. São ambientes, em geral, bem aconchegantes.

Cafés. Na Holanda não há tradição de almoços fortes. Como na América do Norte, o almoço aqui é um sanduíche, uma salada, uma sopa ou outra refeição leve. Assim, é comum que os holandeses (e os estrangeiros que tenham abraçado os modos daqui) almocem num café, frequentemente de frente para os seus laptops quando não conversando com alguém.

Esses cafés são elemento essencial da alma urbana de Amsterdã. Vá para almoçar, tomar um café propriamente dito (o café, via de regra na Holanda, em locais de trabalho etc., é uma porcaria, uma água suja, mas nessas cafeterias ele é bom), ou experimentar dos seus bolos. Não há café em Amsterdã que não tenha a sua torta de maçã, de preferência com chantilly (whipped cream, ou slagroom em holandês) por cima. Funcionam, em geral, do começo da manhã ao fim da tarde.

Aqui vão alguns dos meus preferidos: 

Não há café em Amsterdã que não tenha sua appeltaart (torta de maçã em holandês) e um verse munt thee (chá de hortelã fresco).

♥ Café De Jaren

Um dos cafés mais tradicionais, melhor localizados e mais cênicos de Amsterdã. Num dia bonito, aproveite a chance para sentar-se no terraço dos fundos, à margem dos canais, e com belas vistas para a cidade.

Ambiente espaçoso e com bons pratos de almoço, além de uma soberba seleção de tortas. (Por alguma razão que nunca compreendi, há uma pessoa sentada à entrada dos banheiros esperando gorjeta, mas é opcional.)

♥ Singel 404

Esse é talvez o meu mais favorito de todos. O nome é também o endereço. Tem provavelmente os melhores sanduíches da cidade — com dezenas de opções saborosas e grandes, que vem abertos no prato. Tudo isso por preços menores que 10 euros. De quebra, servem uma ótima limonada caseira (homemade lemonade) e das melhores torta de maçã que já comi.

Quase nunca vi turistas aqui, mas o lugar é pequeno e, entre 12-2pm, pode ficar lotado e você esperar mesa vagar, mas sempre vale a pena.

De Bakkerswinkel. Há em 3 localidades em Amsterdã.

♥ De Bakkerswinkel

Esse, literalmente, quer dizer “a loja do padeiro”, e é de fato uma combinação de padaria com cafeteria. Ótimo lugar para tomar um café da manhã ou fazer um brunch (breakfast + lunch, aquelas refeições mais reforçadas no fim da manhã). Os pães são ótimos, e o seu lemon curd (uma espécie de geleia cremosa de limão) é insanamente gostoso — você vai ficar com vontade de levar pra casa, e a boa notícia é que eles vendem.

♥ Dignita Hoftuin

Este talvez lembre mais um restaurante, mas não deixa de ser um café. Localizado em meio a um simpático jardim (tuin em holandês) e com paredes todas de vidro, ele faz parte das redes Dignita e Not for Sale, empreendimentos sociais que trabalham com grupos vulneráveis, incluso vítimas de tráfico de mulheres que são trazidas a Amsterdã. O cardápio é bom e o ambiente, melhor ainda.

♥ Anne & Max

Esta é uma rede que eu descobri em Amsterdã há poucos anos atrás quando procurava um espresso digno. Acabou me cativando não só pelo café, como também pelos ambientes gostosos e pelas belas holandesas simpáticas que trabalham aí. Não deixe de experimentar o flat white deles. E as tortas também são uma delícia.

Num restaurante indonésio.

Restaurantes são algo bem menos relevante para a aura de Amsterdã, mas fundamentais a quem quer sair e comer bem.

Infelizmente, não existe realmente uma culinária holandesa muito digna de nota — os pratos holandeses tradicionais limitam-se a algumas receitas camponesas básicas, como purê de batatas com linguiça, sopa de ervilhas, etc. Não há realmente restaurantes holandeses; os que não se identificam com alguma culinária estrangeira em particular (italiana, chinesa, etc.) vão sempre fazer algum tipo de “fusão” e servir algo de tudo — de curries tailandeses a salmão grelhado com batata frita.

Eu fui incontáveis vezes a esses restaurantes de pouca identidade, e é frequentemente aonde acabam indo os turistas (quando não a alguma churrascaria ou outra pega-turista no centro).

Lembro-me de certa vez, em Paris, ter achado brasileiros e mais brasileiros em restaurantes chineses, desejosos que estávamos por algo de mais “sustança” que sanduíches ou pratos curtos que são tão comuns no norte da Europa.

Assim sendo, não deve ser surpresa que meus restaurantes favoritos em Amsterdã sejam quase todos — senão todos — asiáticos. Amsterdã tem restaurantes asiáticos maravilhosos, dos melhores da cidade e da Europa. A culinária da Indonésia (que foi colônia holandesa), em particular, merece nota por ser algo raro de encontrar por outras bandas no Ocidente.

Aqui vão as minhas recomendações, de onde até recentemente você tinha chance alta de me encontrar numa noite de sexta, e aonde faço sempre questão de ir quando retorno a Amsterdã.

♥ Kantijl & De Tijger (Indonésio)

Há muitos restaurantes indonésios em Amsterdã, mas este talvez seja o mais popular — e não sem razão. Seus pratos são simples e saborosos. Por 10 euros você tem um almoço digno de nome, uma pechincha em Amsterdã.

Há dois lados: um restaurante propriamente dito e um take-away, onde também é possível sentar-se se você não fizer questão de grandes decoros. Não deixe de experimentar gado-gado (o delicioso molho indonésio feito com amendoim), tempeh (um primo mais robusto do tofu, com os grãos de soja mais inteiros), nem os vários molhos apimentados e/ou com leite de coco.

Curries tailandeses maravilhosos no Restaurant Bangkok, em Amsterdã.

♥ Restaurant Bangkok (Tailandês)

Há muitos restaurantes tailandeses em Amsterdã (e muitos deles, maravilhosos), mas resolvi destacar este por — embora não seja dos mais baratos — ser dos mais consistentemente saborosos. Fica perto da Rembrandtplein e abre cedo, 16h30, caso a diferença de fuso horário lhe dê fome em horas inusuais.

Outros restaurantes tailandeses dignos de nota na cidade são o Bird, o Maenaam, e — caso você procure algo mais simples, semi-caseiro — o pequeno Cook Kai. Eu me esbaldei.

Royal Fish, um prato maravilhoso do Si Chuan — e bem apimentado .

♥ Si Chuan (Chinês, o que fica na Warmoesstraat 17, pra não haver confusão)

Este é talvez o melhor restaurante chinês a que já fui fora da China. Perto da Estação Central e do Distrito da Luz Vermelha, ele tem um cardápio que mais parece algum catálogo da National Geographic, rico em opções, fotos em alta resolução, e das descrições de pratos mais “viajadas” que já li. Você vai ficar com vontade de vir várias vezes até experimentar o menu inteiro. (PS: Recomendo as berinjelas e, para os fortes, o delicioso prato bem apimentado do Royal Fish, da foto.)

♥ Oriental City (Chinês cantonês, dim sum)

Eu já comentei sobre o estilo dim sum, típico cantonês, quando fui a Hong Kong (aqui). Trata-se de um estilo de restaurante chinês de petiscos, de vários pratos pequenos, um pouco como os tapas espanhóis.

Este, o Oriental City, foi o restaurante de Amsterdã onde eu descobri e aprendi a gostar do estilo. Deixe os “rolinhos primavera” de lado e venha experimentar os bolinhos de arroz, os cogumentos chineses bem temperados, e as sobremesas com gergelim quente. 

Tenho memórias indeléveis neste restaurante.

A conta.

Ficam aí as dicas. Qualquer dúvida, é só perguntar aí nos comentários. As crônicas da vida na Holanda continuam.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

3 thoughts on “Os cafés e restaurantes favoritos em Amsterdã: Dicas de quem já morou

  1. Ahhhhh. Amsterdam!… bela, cosmopolita, cheia de encantos, com sua multidão de turistas, sua instigante vida noturna seus deliciosos cafés, seus recantos gostosos e suas insuperáveis tortas de maça. Maravilhas. Inesquecíveis. Deliciosas, Apesar de a gastronomia não ser o meu forte, tem razão o jovem viajante. Sabendo escolher há lugares muito interessantes para se experimentar as diversas iguarias da Europa do Norte e do mundo. Tambem aprecio a comida asiática. Parabéns, meu jovem, pela postagem e por sua vivencia nessa bela Rainha do Mar do Norte. Dicas importantes.

Deixe uma resposta

Top