You are here
Home > Holanda > Texel: a ilha que é um misto das paisagens holandesas mais típicas

Texel: a ilha que é um misto das paisagens holandesas mais típicas

Texel é uma ilha que poucos brasileiros sequer sabem que existe. Na verdade, ela é a maior ilha da Holanda (no extremo norte do país) e um destino corriqueiro dos holandeses que querem escapar da cidade. Ela, de certa forma, é um combo das mais típicas paisagens — rurais e urbanas — que se encontram na Holanda.

Texel, a maior ilha da Holanda, fica ali a norte no centro do mapa. Ela tem a área do município de Porto Alegre, e o dobro do tamanho da Ilha Grande (RJ).

Um trem até a cidade de Den Helder e, depois, um ferry levam você até Texel. Lá há praias ao estilo holandês, cidadezinhas pitorescas com muitas casas de tijolinho, planícies amplas, e até rebanhos de ovelhas. É um idílico a que os holandeses estão habituados e sempre procuram nas férias ou fins de semana.

Naturalmente, a bicicleta é o meio de transporte mais adequado para cruzar a ilha. Já no porto de chegada você pode alugar umas por poucos euros.

No ferry entre Den Helder e a ilha de Texel, no extremo norte da Holanda. Há saídas todas as horas, e a travessia dura 20 minutos. (Os horários exatos você encontra no site oficial da companhia.)
No trem de Amsterdã até Den Helder, que dura cerca de 1h20min, encontrei este tipo aí.

Desembarcando em Texel, parece que você voltou àquela época medieval em que o território era composto por cidades pequenas circundadas de amplos campos, entre bosques, planícies, e o mar. De bicicleta você pode passar o dia ziguezagueando todos esses ambientes.

Em meio às ovelhas.
Campos do que me pareceu ser canola, em Texel.
A infraestrutura, claro, é atual. Aqui a entrada para Den Burg, a maior cidade da ilha, com a enorme população de 6 mil hab.
A pequenina e graciosa Den Burg, no centro, nesse dia de primavera em junho.
Centro de Den Burg. Eu me senti em algum video game de cenário medieval, em que você vem das áreas abertas à cidadezinha, onde está ocorrendo algum pequeno festival com pessoas pra lá e pra cá, e depois sai de novo.
Pela rua de restaurantes, onde almoçamos.

Os holandeses, é claro, vêm aqui sobretudo por causa da praia. Eu já falei sobre como as praias na Holanda não são exatamente como as do Brasil (não haveria como serem), e como o Mar do Norte é gélido. No entanto, é o que os holandeses têm e eles não se preocupam com isso. 

A praia, ainda que você não queira se banhar, não deixa de ter belas areias e um tom idílico de lugar remoto.

Praia na ilha de Texel, norte da Holanda.

Texel, Brasil, estão apresentados. Fica a dica a quem tiver um tempo no país e quiser um passeio autenticamente holandês. É dos melhores lugares do país onde dar umas voltas grandes de bicicleta, e com a conveniência de não precisar ter a sua própria.

(A curiosidade fica por conta de que a minha companhia nesta viagem foi uma amiga chinesa, minha irmã adotiva — de brincadeira, que usamos para zoar com os outros —, e que acontece de ser triatleta com direito a ter terminado provas de triatlo “Ironman” na Alemanha e tudo. Quase como poeira, se aqui houvesse.)

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

One thought on “Texel: a ilha que é um misto das paisagens holandesas mais típicas

  1. Ihhhh adorei o tunel do tempo. Parece mesmo uma cidadezinha que parou la em idade mais remota mas com algumas atividades de hoje. Lindo esses campos com ovelhas e essa paisagem rural. Muito boa para relaxar e esquecer o burburinho da cidade grande. Gostei do ‘ clima’ da cidade., Belíssimos esses campos floridos. Parecem aquele das cenas finais do filme ” O Gladiador’,
    Linda região. ótima viagem haha

Deixe uma resposta

Top