You are here
Home > Turquia > Istambul na primavera (Parte 2): Kariye Museum e as heranças bizantinas para além de Hagia Sophia

Istambul na primavera (Parte 2): Kariye Museum e as heranças bizantinas para além de Hagia Sophia

Chegada a hora de conhecer algumas coisas novas em Istambul.

Muita gente vem aqui, à maior cidade da Turquia e da Europa (com 15 milhões de habitantes), atrás do movimento e da riqueza cultural turca. Lindezas que eu mostrei nos posts anteriores. No entanto, é preciso lembrar que essa riqueza repousa sobre um milenar legado grego bizantino.

A quem busca os resquícios da Constantinopla medieval, trago a boa notícia de que há mais que Hagia Sophia e a cisterna da basílica. O melhor lugar, sobretudo se você gosta de arte sacra, é o Museu Kariye, feito a partir da Igreja de São Salvador em Chora. (Esse “Chora”, grego, pronuncia-se Rhóra, e nada tem a ver com choro. É uma palavra grega que quer dizer “campo”, no sentido de ser fora da cidade.) Aqui há ainda mais mosaicos e afrescos que em Hagia Sophia.

Desenho do que seria a igreja bizantina de São Salvador em Chora já nos idos de 1900.

Como ocorreu com a própria Hagia Sophia e tantas outras basílicas bizantinas por estas terras conquistadas dos gregos, os turcos as converteram em mesquitas, e — para não dessacralizar imagens de figuras respeitadas também no islamismo, como Jesus e Maria, mas tampouco deixá-las expostas para veneração de imagens, proibida no Islã — cobriram-nas todas com uma camada de gesso.

Em 1948, já na laica República da Turquia, a camada de gesso é retirada e a antiga igreja reabre como museu, trazendo de volta à vista aqueles magníficos mosaicos de 1315-1321.

Impressionante riqueza de detalhes.
Essas imagens são compostas usando pequenitos ladrilhos, formando mosaicos. É uma técnica que já se usava na Roma Antiga, com motivos greco-romanos clássicos, e que passou a ser usada com motivos cristãos depois que os romanos abraçam essa religião.
Teto de uma das cúpulas, com Jesus no centro e as figuras dos apóstolos.
Detalhes dos apóstolos.
Pedro, em mosaico do século XIV.
Jesus e Maria.
Na entrada portentosa do que era a igreja bizantina, hoje Museu Kariye.
Há também afrescos, pintados, além dos mosaicos.
Muitos afrescos.
Uma das outras cúpulas, com Maria e os anjos.
Você fica quase com torcicolo de olhar pra tudo.

Ficam aí as imagens da visita, e a dica a quem estiver interessado e vir por aqui. O museu abre todos os dias das 9:00–16:30.

As novas andanças em Istambul continuam.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

Deixe uma resposta

Top