You are here
Home > Singapura > Changi, Singapura: O melhor aeroporto do mundo?

Changi, Singapura: O melhor aeroporto do mundo?

Changi, na cidade-estado de Singapura, no Sudeste Asiático, foi recentemente eleito o melhor aeroporto do mundo. A eleição é feita anualmente pela consultoria britânica Skytrax, com base em pesquisas de satisfação com passageiros. Não o foi pela primeira vez, mas pelo sexto ano consecutivo, desde 2013. Por algo deve ser.

Moro há 10 anos na Europa e posso dizer que os aeroportos da Ásia hoje estão anos-luz à frente.

Eu estive recentemente em Changi (pela quarta vez), e achei que podia elaborar mais sobre. Afinal, no nosso Brasil sem trens de alta velocidade nós dependemos de avião para viagens a média ou longa distância, e os nossos aeroportos ainda deixam muito a desejar. Um pouco de inspiração nos vem a calhar.

(Não vou fazer aquelas listas irrefletidas que só repetem os argumentos da própria consultoria. O que vou dizer — de bom mas com algumas críticas também — é, como sempre, com base na minha própria experiência em primeira mão.)

No Aeroporto de Changi, em Singapura. A campanha é que tudo e todos ali precisam ser “graciosos”.

São quatro terminais bem conectados em Changi, que você navega através de corredores ou de um trenzinho interno. Os espaços são amplos, bonitos, bem decorados com plantas tropicais deste país equatorial (muitas orquídeas), e muitas conveniências. Se Guarulhos, o maior aeroporto do Brasil, movimenta 37 mil passageiros por ano, Changi movimenta 62 mil — e muito mais graciosamente.

O design, quase futurista, é de um bom gosto impressionante.

Terminal 3. Olhem como é espaçoso e como eles utilizam bem a vegetação tropical daqui. (Sabem qual a surpresa? Eram 23h quando tirei esta foto, e portanto ali não era sol de verdade, mas simula perfeitamente.)
As orquídeas naturais junto dos restaurantes em Changi.
Espaços amplos. No Terminal 2.
Plantas naturais, carrinhos gratuitos, coleta seletiva de lixo… tudo bonito e bem organizado. Nesse sentido, é fácil amar Singapura.

A palavra que melhor define Changi talvez seja agradávelOs banheiros — esta parte tão importante dos aeroportos — são constantemente limpos e chegam até a ser bem decorados com plantas. Há quase sempre um zelador a postos, responsável pela manutenção da limpeza, e um painel de avaliação para os usuários. Poucas vezes vi banheiros tão limpos.

Há muitas opções de comida — e tudo é muito em conta. Você, se quiser, acha comida chinesa, indiana, tailandesa, vietnamita ou ocidental por 10-20 SDG (dólares de Singapura), o equivalente a até menos que R$50. (Até no Brasil é às vezes um desafio comer algo digno por esse preço em aeroporto, que dirá na Europa ou na América do Norte.)

E falando em “em conta”, daqui você toma o metrô por 1,7 dólar singapurense (o equivalente a uns R$5) e chega a qualquer parte da cidade-estado. O metrô o deixa direto dentro do aeroporto — não é aquela coisa mal-feita dos aeroportos de Guarulhos ou de Salvador, nos quais você ainda precisa se despencar com malas ou fazer baldeação até a estação.

Já se o seu caso for de espera por conexão, o aeroporto tem um serviço de city tour gratuito para passageiros que tenham um voo de seguimento. Um transporte o leva por um par de horas para conhecer os principais pontos turísticos de Singapura, com uma pausa no famoso hotel Marina Bay Sands, e o traz de volta. 

Procure por esses balcões se você estiver em Changi com um tempo maior que 4h de conexão. Eles operam das 7-18h.

Um dos segredos para a boa performance é que também há muitos funcionários. Se por um lado há processos automatizados, por outro há funcionários do aeroporto com tablets ajudando as pessoas a chegar às suas conexões, na imigração, etc. 

O wi-fi, por supuesto, funciona bem. Há um mecanismo de controle em que você precisa obter a senha com uma máquina, onde escaneia o seu passaporte, ou com funcionários nos balcões de informação. Se há esse passo a mais que uma simples conexão, por outro usei o sinal por horas e horas e não tive problemas.

Críticas?

Sempre. (Nunca confie em avaliações unilaterais, que só falem bem ou só falem mal, pois costuma significar que é uma avaliação rasa, sem atenção, ou enviesada.)

Na imigração, a coisa pode ser melhor. Há filas separadas para os guichês, e às vezes há dois guichês para a mesma fila — a qual acaba indo mais rápida que as outras. Acho que fila única ainda funciona melhor. Poderiam também dedicar mais funcionários ali, pois às vezes o tempo na fila passa de 45 minutos quando se está entrando no país. (Há piores, é claro, mas para aeroporto campeão, precisa ser melhor que isso.)

Há também muitos portões de embarque que têm a segurança com detector de metais na sua entrada, em vez de lá atrás junto com a checagem do cartão de embarque, como costuma ser na maioria dos aeroportos. Talvez isso agregue em segurança, mas o revés é que frequentemente não há banheiros no lado de dentro, e às vezes você ainda fica ali quase uma hora no aguardo para de fato embarcar na aeronave. Ou seja: se der vontade, você precisa sair da área, ir ao banheiro, voltar e tornar a passar pela segurança, o que é muito pouco conveniente, convenhamos.

Apesar dessas imperfeições, Changi ainda é um aeroporto agradabilíssimo e que tem muito a ensinar aos outros. A próxima que for à Ásia, passe por Singapura. Nem que seja só para ver seu aeroporto.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

One thought on “Changi, Singapura: O melhor aeroporto do mundo?

  1. Uaaaaauuuuu. Que maravilha, meu jovem amigo. Conheço o aeroporto quando estive em Singapura em uma excursão. Magnifico. É isso mesmo que o senhor falou. Maravilhoso, bem decorado, agradável, amplo, lindo, com muito verde dentro, efeitos luminosos espetaculares, e muito funcional. Afinal Singapura é magnifica. Deu-me saudades. Ainda pretendo rever Singapore, a bela cidade-leão, e o seu magnifico Changi. Obrigada. Bateu a saudade da Ásia, minha região preferida, junto com a Europa . Esta vem em segundo plano hahaha

Deixe uma resposta

Top