Noruega

Inverno em Bergen, a cidade mais pitoresca da Noruega

Bergen é a Noruega fofa que você não encontra em Oslo. Casas de madeira em arquitetura tradicional à beira-mar, um porto tranquilo ao som de gaivotas, ruelas quietas, e pratos típicos noruegueses.

Estamos na segunda maior cidade do país. (Não parece.) Enquanto a capital tem seu misto de partes bonitas e áreas decadentes que não condizem com a riqueza da Noruega, Bergen tem um calibre muito mais turístico. Calçadões, prédios antigos, beleza tradicional, e tudo que uma boa cidade histórica europeia pede.

Eu cheguei aqui numa noite de inverno, após fazer por conta o roteiro Norway in a Nutshell, que inclui trajetos de trem, cruzeiro e ônibus pelo interior norueguês — e que mostrei no post anterior. Era portanto fim do dia, já escuro, quando a neve caía e eu cheguei pelas ruas vazias ao meu albergue no centro.

A neve bagunça um pouco as fotos, mas também deixa tudo mais bonito.
Não vou negar que foi uma coisa meio Missão Impossível. Esses albergues nórdicos frequentemente são automatizados, e neste caso eu havia recebido um código para retirar do cofre uma carta com o meu nome e instruções. Jamais vi ninguém nesse albergue.
Igreja em Bergen sob a luz da noite e a neve.

Bergen foi fundada no século XI, entre os idos de 1020 e 1070, quando então o rei Olaf a estabeleceu como cidade. Eu sei que no Brasil — e no Ocidente em geral — as pessoas sempre pensam no passado dos países nórdicos como Vikings, mas preciso dizer que a essa altura eles já eram cristãos. A chamada “Era Viking” foi nos idos dos anos 800-1000. Nos últimos 500 anos de Idade Média, os reinos escandinavos já eram oficialmente cristãos, embora certamente houvesse muita gente ainda na população em geral que preservasse os costumes antigos.

O que tivemos aqui foi a presença da famosa Liga Hanseática, aquela rede de cidades portuárias mercantes que dominou o comércio nos mares Báltico e do Norte durante muito da Idade Média. (Eu sei que Hollywood e o resto da mídia de massa só nos faz pensar em guerreiros e espadas, mas a Idade Média foi mais que isso.) Nascida nos idos de 1150 em Lübeck, norte da Alemanha e terra do escritor Thomas Mann, a liga se estenderia de Londres a Novgorod, tendo Bergen aqui na Noruega como seu escritório mais ao norte de todos.

Mapa das rotas e escritórios da Liga Hanseática, rede de mercantes do norte da Europa na Idade Média.

A vocação para o comércio marítimo continua visível hoje em Bergen. Quase tudo da pequena metrópole, sobretudo o que é mais antigo, continua junto do mar. Aonde quer que vá no centro da cidade, o mar parece sempre estar a menos de 500m de você.

O nascer do sol no dia seguinte.
O raiar em Bergen, com a luz sobre a água do Mar do Norte e o casario típico.
Essas casas de mercantes no porto de Bergen são dos tempos modernos. 

No outro lado da cidade, contrário ao mar, estão as montanhas. A Noruega é dos países de relevo mais rugoso de toda a Europa. Num dia claro, você pode tomar o funicular até o alto de um morro para ter a vista da cidade — mas esta aqui seria uma parada curta, e eu deixaria essa ida para quando retornasse à cidade numa estação mais quente.

No inverno, as ruelas estavam quietas e ainda cobertas de neve pela noite anterior. Alguns bazares, lojas de exóticos produtos indianos ou de outras partes da Ásia, e restaurantes voltados para os turistas mesclavam-se em certo contraste com o casario típico norueguês, mas sem lhe tirar a beleza.

O amanhecer algo tardio no inverno aqui em Bergen.
As ruelas do centro da cidade, com seu casario típico norueguês de telhados vermelhos.
Em meio às casas típicas, não se surpreenda hoje em dia se encontrar bazares árabes ou indianos, restaurantes chineses ou kebabs turcos. Tudo, é claro, com altos preços noruegueses.
A manhã em Bergen. A bela cidade fica entre os morros e o mar.

Muitos cruzeiros param aqui no verão e na primavera. A cidade fica algo mais cheia, e o movimento nos mercados cresce. No inverno, você até escolhe onde sentar e pode ficar de prosa com os vendedores.

Por ora, havia sido uma visita rápida, mas eu partia determinado a vir aqui novamente numa nova estação. Um trem de retorno a Oslo me aguardava, e dali a alhures.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

2 Replies to “Inverno em Bergen, a cidade mais pitoresca da Noruega

  1. Ohhhhhhh que maravilha!…. que fofura de cidade, parece ter entrado na maquina do tempo e saído la atrás. Lindinha. E a neve deixa um belo clima no ar. Um charme.
    As casinhas coloridas são lindinhas e a cidade é toda mimosa. Parece de brinquedo. Linda cidade. Fiquei encantada. Parece um presépio.Linda, fofa. Valeu, viajante. Ótima postagem. Bom conhecer esses lugares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *