Budingen 1 01b
Alemanha

A bela e medieval Büdingen, a “Cidade dos Sapos” na Alemanha

Bem vindos à medieval Büdingen, no coração da Alemanha, a pouco tempo de Frankfurt. Esta é uma cidade de apenas 22 mil habitantes que até os próprios alemães pouco conhecem. Quando a conhecem, é quase sempre pela fama secular de A Cidade dos Sapos. Há uma razão antiga por trás disso.

Com suas casas em enxaimel (half-timbered houses, aquelas estruturas de madeira que você vê abaixo nas fotos), Büdingen está aqui desde pelo menos o ano 847. A maioria das muralhas e torres datam do fim do século XV, quando o senhor local decidiu proteger-se melhor após uma guerra. A cidade é repleta de tradições curiosas. O lugar continua todo pitoresco como deve ter sido há séculos atrás.

Budingen 1 02
Büdingen com suas casas em enxaimel. É o nome que se dá a essas casas típicas germânicas construídas com eixos de madeira por entre a alvenaria. Estão por toda parte aqui.
Budingen 1 05
Ruas de outrora, com seu casario típico em Büdingen.
Budingen 1 06
Casas típicas germânicas em enxaimel. Você encontra desse estilo também em lugares de colonização alemã no Brasil.
Budingen 1 03
Büdingen é de uma tranquilidade enorme nas quietas ruas por dentro de suas muralhas.
Budingen 1 04
Adentrem…

Eu vim parar aqui em visita a uma amiga local, Arnika [lê-se algo como “ânika”, não arnica], que conheci quando visitei a Armênia. Veja como o mundo dá voltas (e eu também). 

Foi ela quem me falou pela primeira vez de Büdingen, da qual eu jamais ouvira falar. Mas o lugar existe; eu procurei e achei. Rende um belo passeio de algumas horas a ver suas fortificações, ruelas bonitas e o castelo onde dizem que viveu a condessa que deu origem à lenda dos sapos.

Diz a lenda que, em 1522, o prestimoso Conde Anton von Isenburg (figura histórica!) casou-se com Elizabeth von Wied, e trouxe-a para morar consigo aqui no Castelo de Büdingen. A cidade, no entanto, era repleta de sapos a coaxar nos seus arredores e com isso a recém-casada não conseguia dormir. Não conseguiu nem consumar o casamento direito, e ameaçou o marido: “Dê um jeito nisso ou eu amanhã retorno à casa do meu pai!

O prestimoso conde de pronto ordenou que chamassem todos os habitantes da cidade, que logo vieram em seus pijamas munidos de espadas e arcos, crendo que alguma batalha estivesse iminente. Nada; não havia sons outros que não o habitual coaxar dos sapos ao qual todos em Büdingen já estavam acostumados. Vieram então as ordens do conde para que todos os tais anfíbios fossem capturados.

Trazidos à praça principal, os sapos estavam sem saber o que ocorria de repente. O ruído na cidade, entretanto, estava ensurdecedor. Chamaram a brigada de incêndio para lidar com aquilo, mas indicaram que os sapos estavam por demais molhados para pegar fogo — e ninguém se interessou por sapos fritos. Um lorde sugeriu que os açougueiros tomassem uma providência, mas estes retrucaram que o estatuto de sua guilda — proclamado pelo conde em pessoa — não mencionava sapos. 

Todos concordaram que os arqueiros é que deveriam agir. Estes defensores da cidade, todavia, argumentaram que só havia as flechas suficientes para defender a cidade. Diante do impasse, tiveram a ideia brilhante de jogar os sapos no rio. “Como não pensamos nisso antes!”, dizem ter declarado um dos chefes da cidade.

Dito e feito. À noite, tornaram a ouvir um coaxar um outro, mas diziam ser apenas o eco dos sapos sendo levados rio abaixo. O que se sabe é que a condessa nunca mais se queixou. Talvez tenha se acostumado.

Desde então, Büdingen é conhecida como “A Cidade dos Sapos”, e seus habitantes carregam esse apelido. Todos os anos, durante o verão, realiza-se um concurso de miss para eleger a Rainha dos Sapos (Büdinger Froschkönigin) do ano. 

Budinger Rainha dos Sapos
A Rainha dos Sapos de Büdingen. Foto da páginal oficial do escritório de turismo da cidade, onde você pode ler mais a respeito.
Budingen 1 07
Você ainda encontra muitos sapos pela cidade (não eu, aquele ali na parede atrás de mim).

Büdingen segue com sua muralha, torres e pontes, o que rende uma visita muito “de época” com ou sem sapos. Seu castelo onde morava o conde também ainda está de pé.

Budingen 1 09
Uma das entradas de Budingen com suas seculares fortificações em pedra.
Budingen 1 01b
Bem vindos.
Budingen 1 08
Torre e o riacho por debaixo da ponte.
Budingen 1 10
A vista por cima da muralha, onde hoje circulam adolescentes a ler e/ou fumar.
Budingen 1 11
A praça principal da cidade com sua fonte.

Numa dessas voltas, quem nós encontramos foi o prefeito. Minha amiga trabalha com ele. É um senhor animado, algo pesado, com aquele astral de prefeito de cidade pequena que fala com todo mundo. Ia passando de carro e parou para prosear. Animou-se com a visita brasileira de tão longe e deu-me aquele aperto de mão de político.

Com a licença aos que não curtem, mas sabe o que aqui me parece? Cidade cenográfica de novela, tipo São Tomás de Trás ou outras dessas em que os personagens tinham sotaque nordestino — só que aqui com ares do sul, ou da Alemanha. Os lugares pitorescos, as pequenas historietas, os personagens… 

Fomos à igreja, onde encontraríamos mais uns e outros para prosear, e depois ao castelo.

Budingen 1 12
Com o vetusto trono de Budingen. (Quem precisa do Trono de Ferro?)
Budingen 1 15
A vista para a Igreja de Santa Maria (Marienkirche) em Budingen.
Budingen 1 14
Esta igreja foi consagrada em 1492, em estilo gótico. Ela mais tarde seria reformada e transformada em luterana, mas algumas antigas imagens permanecem.
Budingen 1 13
Obras na secular Igreja de Santa Maria em Budingen.
Budingen 1 16
O castelo onde viviam o conde e a condessa em Budingen. Hoje você pode se hospedar aí se quiser.

Eu, no entanto, já estava de partida. Esta era uma visita curta à Cidade dos Sapos na Alemanha. Uma refeição rápida e um meu trem rumo a outras bandas. Estejam apresentados.

Budingen 1 17

(Minha visita se deu na primavera, mas se você acontecer de estar por estas bandas no outono, às vésperas de Natal, a cidade parece também estar encantadora. Esse abaixo é um vídeo oficial mostrando. Deixo vocês com ele.)

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

One Reply to “A bela e medieval Büdingen, a “Cidade dos Sapos” na Alemanha

  1. Ihhhhh que lindinha!…. outra cidadezinha encantada, saída dos livros infantis! de anos atras… que belezinha. Adorei. E a historieta, bem sugestiva. Curiosa hahah. Ainda bem que os pobres sapos devem ter se safado correndo para as margens hahaha
    Amei a cidadezinha. Adore4i suas muralhas e clima medieval. Uma graça.
    Esse lugarzinho cheio de flores no final da postagem e esse maravilhoso video da cidade em clima natalino e com as feirinhas de Natal, me conquistaram. Lindos. Amei. Obrigada. A cara dessa Europa de Natais lindos e nevados e gostosos. Maravilha. Adoro esse tempo Natalino com tudo o que ele traz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *