Lund 1 01
Suécia

Lund, a histórica e mais universitária cidade da Suécia

Lund é onde vêm parar grande parte dos estudantes estrangeiros na Suécia. Esta cidade histórica, com sua imponente catedral do século XI e muito parar contar, tem uma das principais universidades do país.

Aqui se formou Carl Linnaeus — ou simplesmente Lineu, de onde saiu o nome do personagem de A Grande Família, por sinal. Esse sueco foi nada menos que o inventor do sistema de classificação taxonômica de animais e plantas. Sabe aquele padrão de nomes em latim para as espécies? Homo sapiens, Canis lupus e por aí vai? Foi ele que inventou no século XVIII, após se formar aqui.

Lund foi também a primeira cidade sueca que eu conheci na vida, quase uma década atrás. Vim aqui a um evento, e tive a graça de retornar. Lund é um encanto, e vale muito pelo menos uma visita — isto é, caso você não acabe vindo estudar aqui.

Lund 1 02
Moça diante das flores no centro de Lund.

(Você ali nota a H&M, que nem todo mundo sabe, mas é uma rede sueca. É que são muitas coisas suecas que nem nos ocorre serem daqui, como por exemplo uma pancada de bandas como ABBA, Ace of Base, Cardigans, Roxette, além do finado Avicii e muitos outros músicos.)

Lund é uma cidade de origem dinamarquesa. Como eu comentei melhor anteriormente em outros posts (ver Gotemburgo e Helsingborg), toda esta região sul da Suécia — a chamada Scania, ou Skåne em sueco — pertenceu à Dinamarca. (Sim, a marca de caminhões é daqui.)

Foi somente no século XVII que os suecos lograram expulsar os dinamarqueses para o lado de lá do estreito de Öresund, que os separa e onde hoje há uma longa e bela ponte para trens e carros. 

Lund no mapa 01
Lund fica aqui, bem no sul da Suécia, e portanto bem mais perto de Copenhague que de Estocolmo.
Lund no mapa 02
Você pode vir a Lund facilmente em 30 min de trem desde Copenhague, talvez (embora não necessariamente) fazendo breve conexão em Malmo, a terceira maior cidade da Suécia.
Lund 1 03
Uma elevada ponte atravessa os 8 Km do Estreito de Öresund (ou Øresund na grafia dinamarquesa), ligando hoje Suécia e Dinamarca. Normalmente, sequer há controle de fronteira.

Histórico de Lund e sua catedral

Lund foi fundada, até onde se sabe, na década de 990 d.C. É, portanto, uma cidade milenar. 

Já em 1090, iniciou-se a construção de sua magnífica catedral, que ficaria pronta já nos idos de 1145. É das primeiras e mais emblemáticas igrejas de pedra de todo o norte europeu. (Notre-Dame de Paris, para a sua comparação, só começaria a ser construída depois que Lund já tinha a sua catedral pronta e era uma arquidiocese.)

Isso é porque a Dinamarca na Idade Média era um reino poderoso. Herdou as conquistas de seus Vikings, dominou terras onde hoje são Grã-Bretanha ou França, e tinha domínios também nos atuais Países Bálticos

A Catedral de Lund
A portentosa Catedral de Lund, consagrada em 1145.
Lund 1 05
A catedral vista de frente, no dia de sol em que vim aqui pela primeira vez. (Curioso como uma década faz diferença nenhuma para uma esta catedral quase milenar.)

Note que esta não é uma catedral gótica. Ela é de estilo romanesco, que precede o gótico. Repare nas suas arcadas redondas. Esse foi o estilo que imperou na Europa entre os idos do século VI até o aparecimento do gótico no século XII.

A Catedral de Lund é a principal obra romanesca em todos os países nórdicos

Lund 1 09
O interior da romanesca Catedral de Lund, maior obra nesse estilo nos países nórdicos.
Lund 1 07
O altar mais de perto. Esta catedral foi originalmente dedicada a São Lourenço, quando inaugurada como uma diocese católica. Com a Reforma Protestante, bem sucedida aqui nos países nórdicos e que levou cada país a organizar sua própria igreja (todas elas luteranas), esta catedral passou à Igreja da Dinamarca e, desde 1658, pertence à Igreja da Suécia.

Ao contrário das igrejas católicas holandesas, por exemplo, que após a Reforma Protestante virariam museus, livrarias (em Maastricht) ou mesmo clubes (o famoso Paradiso em Amsterdã), elas aqui na Suécia seguem servindo a propósitos religiosos.

Lund 1 06
Vista desde o altar até a entrada, com um órgão ali.
Lund 1 08
Este relógio astronômico data do século XV. Uma inserção que estava na moda àquela época, e que se encontra também em outras partes da Europa, como em Praga.
Lund 1 10
Eu aqui com a vetusta Catedral de Lund.
Lund 1 11
Se você se perguntou quem é este cidadão nos arredores da catedral, é Henric Schartau, um pregador sueco do século XVIII.

A Lund de Lineu, em mãos suecas

Lund é um lugar pequeno, onde tudo se faz a pé e onde tudo se vê numa manhã ou numa tarde tranquila, parando ali para tomar um café ou lanchar em meio a estas construções de época.

Como há uma grande comunidade internacional devido à universidade aqui, não se surpreenda se encontrar inúmeros estabelecimentos asiáticos ou africanos — bem mais do que se imaginariam para uma cidade de meros 120 mil habitantes.

Lund 1 13
Ruelas e calçadas de Lund, com a garotada loira aqui da Suécia.
Lund 1 12
Muitos lugares onde se sentar para tomar um café ou comer algo, nestas vias de casario com ares do século XVIII.
Lund 1 14
A Prefeitura de Lund, na sua praça principal.
Lund 1 15
Praça no coração de Lund.

A cidade, se já era importante como arquidiocese sob os dinamarqueses na Idade Média, ganharia nova vida sob os suecos a partir dos idos de 1650.

A Suécia tomou esta região (a Scania) da Dinamarca em 1658, com o Tratado de Roskilde, que oficializou as conquistas suecas aqui após os conflitos entre estes reinos vizinhos no contexto da Guerra dos Trinta Anos (1618-1648).

Ela se assegurou logo de investir na região para que permanecesse sueca e próspera. Em 1666, fundou a Universidade de Lund onde havia um Studium Generale dos franciscanos desde 1425. (Esses eram centros de estudos organizados por congregações religiosas e que dariam origem a muitas universidades na Europa.)

A universidade ganharia renome e porte ao longo do século das luzes, o século XVIII, e muito do aroma dessa época se preserva no seu campus perfeitamente visitável no centro da cidade. Não dá para vir aqui sem vê-lo.

Lund 1 16
Um dos prédios da universidade no centro de Lund.
Lund 1 17
Na Universidade de Lund, fundada em 1666. (Você pode ir entrando; o acesso é completamente livre.)

O aluno mais ilustre da Universidade de Lund foi certamente o sueco Carl von Linné (1707-1778), que preferia assinar seus trabalhos com a versão latina do seu nome: Carolus Linnaeus. 

Carl von Linne 1707 1778 botanist professor Alexander Roslin Nationalmuseum 15723.tif
Lineu já quase septuagenário, em 1775, pelas mãos do pintor sueco Alexandrer Roslin.

Lineu era um geminiano curioso, e sozinho descreveria centenas de espécies numa longa viagem Suécia afora após se formar na Universidade de Lund. Ao longo da vida, registrou e descreveu mais de 7.700 plantas.

Sabe aquela noção de que o mundo se divide entre os reinos vegetal, animal e mineral? Foi ele quem pôs pra frente esta classificação.

Seu livro Systema naturæ, publicado inicialmente em 1735 e que ele próprio atualizaria e ampliaria ao longo da vida até pelo menos a 12ª edição, é um dos grandes marcos da biologia moderna, que entronizou o sistema de nomenclatura binomial dos seres vivos.

Vê se não te lembra as aulas de biologia da escola, o nome completo do livro: Systema naturæ per regna tria naturæ, secundum classes, ordines, genera, species, cum characteribus, differentiis, synonymis, locis.

(Curiosamente, Lineu incluiu o reino mineral na sua classificação, mas esta parte não vingou, ou estaríamos hoje usando nomes duplos em latim também para rochas.)

Lund 1 18
Regia Academia Carolina, consta ali no frontispício do prédio o nome antigo desta universidade. Não se refere a Lineu, mas ao rei sueco Carlos Gustavo X. Somente a partir do século XIX é que esta instituição assou a ser chamada de Universidade de Lund.
Lund 1 19
A Universidade de Lund. Este campus é repleto de simpáticos jardins entre os prédios da universidade.

Para não dizer que eu só falei das flores, desta universidade saíram muitos prêmios Nobel e tecnologias também muito conhecidas hoje, como a bluetooth, para conexão sem fio entre aparelhos. Foi desenvolvida aqui. O nome homenageia Harald Bluetooth, que no século X uniu tribos Vikings sob o reino da Dinamarca, que à época incluía também estas terras da Scania.

São hoje quase 30 mil alunos aqui, mais do que muitas universidades federais brasileiras. Isso num país que tem menos de 5% da população do Brasil. Você aí estime o número de vagas para cada 100.000 habitantes, sem nem falar na qualidade da educação ou em recursos. Aí você entende porque é que alguns países ficam à frente e outros ficam atrás.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

One Reply to “Lund, a histórica e mais universitária cidade da Suécia

  1. Ihhh que cidadezinha fofa. Lindinha. Que belos jardins, quantas e delicadas flores, que pracinhas e ruelas aprazíveis, que belos monumentos., templos charmosos , arquitetura deslumbrante, belos interiores. Uma riqueza. Parece que se entra numa máquina do tampo e se desce no medievo. Lindinha.
    Amei essa bela e vetusta catedral, com seu elegante interior, suas arcadas e estilo imponente. Uma maravilha!… E que sossego nessas pracinhas floridas, onde se pode sentar e apreciar a bela paisagem com seu casario de época. Um doce. Lindinha. Parece cinematográfica. Essa Universidade histórica, famosa, é deslumbrante. Que belo estilo. Uma maravilha!… Belíssima!… E esses jardins e áreas verdes que a circundam criam um ambiente agradabilíssimo e um charme todo especial. Um primor.
    Amei conhecer essa cidadezinha. Bela e acolhedora.
    Linneu é bastante famoso também, assim como essa Universidade. Os livros de História registram seu nome e sua importância. A cidade é um encanto, assim como as floreiras.
    Fofa a cidadezinha, bela postagem. Valeu jovem viajante. Prazer em conhecê-la , histórica Lund. Obrigada, amigo pela viagem a tão bela região. Valeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *