Vale Gosau 1 01
Austria

O Vale Gosau na Áustria e um passeio de carro desde Salzburgo

Que a Áustria é um país cheio de belezas, quem já visitou — ou acompanhou os posts recentes aqui — já sabe. Só que são tantos os lugares, que a gente cada hora descobre mais um.

O Vale Gosau, pertinho de Salzburgo, foi uma descoberta assim. Nós o visitamos num breve circuito de carro de um dia, saindo dessa cidade, e que eu recomendo a quem se dispuser a alugar um veículo por aqui.

Se não, eu vos trago as belezas e as impressões.

Nós partimos de manhã de Salzburgo em direção a Fuschl (por vezes chamada Fuschl am See por estar à borda de um daqueles pitorescos lagos), antes de chegar a Bad Ischl, Hallstatt — duas cidadezinhas que eu já mostrei em detalhes nos posts respectivos — e retornar a Salzburgo pelo Vale Gosau. Eu aqui mostro o trajeto como um todo.

Fuschl numa manhã
Bem-vindos à cidadezinha de Fuschl, na Áustria. Fica a um pulo de Salzburgo: meros 30 minutos de carro.

Fuschl am See numa manhã de sol

Eu preciso deixar claro que estes são lugares que creio particularmente bonitos no verão (junho a setembro). Embora a Áustria tenha também sua fama de inverno — como mostrei aqui com Innsbruck sob a neve — estes arredores de Salzburgo com seus lagos verdes e flores me pareceram melhores com o sol e um cadinho de calor.

Fuschl nesta manhã de verão era um encanto, parecia cidade cenográfica ou algum cenário feito a mão. (Bem, a parte humana é feita a mão. O restante corre por conta do deslumbre natural que a região tem.)

Chegamos, estacionamos gratuitamente por ser fim de semana, e brevemente caminhamos naquelas ruas vazias que pareciam habitadas apenas por flores.

As pessoas — poucas aqui — revelavam estar todas nos restaurantes de borda de lago a apreciar a vista e degustar algo. Breve nos juntaríamos a eles.

Vale Gosau 1 06
Chegando a Fuschl.
Vale Gosau 1 07
Olhe a tranquilidade em pleno verão.
Vale Gosau 1 08
As ruas.
Vale Gosau 1 10
Pode isso, Arnaldo? Casa bonita assim?

Aqui, pode e há. Fuschl era praticamente uma obra de arte natural e humana ao nosso redor. Caminhávamos com o sol leve no rosto, naquele calor matinal que não incomoda.

Que paz e que gozo era poder sentir isso tudo sem multidões de turistas!

Os poucos que veríamos estavam nos cafés e restaurantes — quase sempre vinculados a pousadas — na margem do lago. 

Vale Gosau 1 03
O aspecto das pousadinhas daqui.

Sentamos-nos ali à beira, e pedimos algo para tomar. As flores quase me roçavam os braços. O serviço, de qualidade, era daquele em que o garçom, gentil, até se presta para tirar fotos para você. Foi extremamente simpático — diferente do que se vê em locais abarrotados de turistas.

Vale Gosau 1 05
Parece cerveja, mas não é. A esta hora da manhã era um apfelsaft gespritzt — ou suco de maçã com gás, algo típico aqui pela Áustria e Alemanha, embora os alemães o chamem em vez disso de apfelschorle.
Vale Gosau 1 09
Ô vida! Bom dia.
Vale Gosau 1 04
Não resisti e pedi um apfel strudel, este típico quitute de maçã. Só pra apelar.

Ficamos ali sentamos um tempo. Quase deu vontade de cancelar o restante do passeio e só ficar ali, passar o dia naquele bem-bom.

Se você se perguntou se as pessoas nadam naquele lago, a resposta é sim. Não vi ninguém o fazendo direto do restaurante onde estávamos, mas havia bastante gente lago adentro nadando — embora eu tenha certeza de que o calor da água não seja exatamente uma Jericoacoara.

Vale Gosau 1 12
O lago de Fuschl com as colinas em redor.
Vale Gosau 1 11
As ruazinhas.

Trens, Bad Ischl, e Hallstatt

Se não falo em trem para vir até aqui, é porque não há estação ferroviária em Fuschl. Só se chega pela estrada — e por sorte os ônibus de turismo não param aqui, então ela fica salvaguardada das hordas de turistas que chegam em grupo. 

Nós estávamos no veículo próprio da minha amiga italiana, mas alugar um veículo aqui não é nada do outro mundo. Qualquer acomodação pode orientá-lo sobre como fazer.

Você pode, porém, usar o trem para chegar de Salzburgo até Bad Ischl, a nossa parada seguinte nesta rota, e sobre a qual já tratei em detalhes aqui.

Bad Ischl 1 01
Bad Ischl, cidadezinha onde almoçamos, e sobre a qual discorri em detalhes neste post. A ela você pode vir de trem.

Os caminhos até Bad Ischl são repletos de uma estrada bela, circundada por montanhas, pinheiros e lagos. Há todo um ar paisagístico.

São vários desses lagos, e várias são as cidadezinhas. Recomenda-se também St. Gilgen no lago Wolfgang, como Wolfgang am Salzkammergut. São pequenos balneários de lago frequentados sobretudo por pessoas da região e raros turistas de fora da Europa.

Vale Gosau 1 13
A estrada nestas partes da Áustria vista de dentro do carro.
Vale Gosau 1 14
Montanhas, pinheiros e lagos azuis.
Vale Gosau 1 15
Passamos por lindas vistas como esta.

Após almoçar e circular em Bad Ischl, nós rumamos à famosa Hallstatt, sobre a qual também escrevi e que mostrei em detalhes.

Hallstatt é miúda, com basicamente uma longa rua repleta de turistas. É um cenário incrivelmente lindo, mas que — como detalhei no post — está com uma atmosfera degradada pelo sobreturismo. Neste dia de passeio, foi a parada de que menos gostei. Quem me acompanhava teve a mesma sensação.

Sua herança cultural que torna o lugar Patrimônio Mundial da Humanidade é autêntica, mas poucos pareciam estar muito aí para isso — acho que mais valor tinha por ser o suposto reino de Frozen da vida real. Além disso, restaurantes mequetrefes e caros. Serviço ruim e as opções também, muito aquém do mais autêntico — e público menos oba-oba — visto em Fuschl ou Bad Ischl.

Fizemos bem em tocar adiante para o Vale Gosau e procurar jantar por lá. Fomos bem melhor atendidos, e as vistas são incríveis.

Vale Gosau 1 16
Hallstatt tem arquitetura bela num recanto geográfico incrível, mas meio que virou parque da Disney e portanto oferece uma experiência muito diversa daquela que você encontra por outras partes da Áustria. Você pode ler em detalhes a minha experiência lá aqui.
Vista para o Vale Gosau
O Vale Gosau, mais adiante. A melhor rota para se retornar a Salzburgo via estrada.

O Vale Gosau

O Vale Gosau está repleto de hoteis-restaurantes, caso lhe interesse. Se for fim de semana — ou alta-estação de modo geral, entre junho e setembro — melhor reservar com antecedência pela internet ou telefone, seja para dormir ou para jantar.

Alguns muito recomendados são o Gasthaus Echo e o Gosauerhof.

Vale Gosau 1 18
A vista para o lugar, que seguia bonito mesmo com o chegar de nuvens.
Vale Gosau 1 17
Vale Gosau, Áustria.

Nós encerraríamos por ali o passeio, regressando então a Salzburgo.

Vale Gosau 1 20
O sol a cair por detrás das montanhas e das árvores na austríaca estrada.
Vale Gosau 1 21
A rota de retorno a Salzburgo pelo Vale Gosau, como o casario de vilarejo no campo.
Vale Gosau 1 01
Vale Gosau, Áustria. A um pulo de Salzburgo.

Depois deste dia de deleite nas paisagens, hora de rumar a outras partes da Áustria.

Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

3 Replies to “O Vale Gosau na Áustria e um passeio de carro desde Salzburgo

  1. Uuuuuuu Que é que é isso, pessoal!… diria um comentarista esportivo aqui do Brasil. Haja olhos para tanta beleza e coração para pulsar e vibrar. Parece um pedacinho do Paraíso.
    Quantas belas, mimosas e floridas casinhas!.. ai que fofura.. Quantas flores, que belas pracinhas!…que lindas ruelas ,ruazinhas arrumadas, limpas elegantes, charmosas, floridas. Flores por toda parte. Cidade jardim.
    E que magnifica cadeia de montanhas, que pelas paisagens, que belo céu. Uaaauu. Lindissimo vale.
    Fiquei encantada. Da próxima vez que for a Salzburgo procurarei conhecer. Que achado, meu caro amigo viajante. Que maravilha. Fofa. mimosa. linda. graciosa e outros qualificativos afins. Amei. Valeu.

  2. Nossa, que espetáculo. Deslumbrante. Esses lagos azuis floridos, essas ”landscapes” majestosas, são ímpares. E o campo , então um primor.
    Feliz em ver a referência à bela Jericoacoara, no Ceará, NE do Brasil. Com certeza, meu jovem amigo.
    Lindas estradas. Bem cuidadas e com paisagens fantásticas.
    E que vidão, a do senhor !… Ora pois. Bom gosto, pelo visto não lhe falta. hahaha. É isso ai. Aproveite.
    Belo e gostoso ambiente, belíssima arquitetura, coisa de cinema, diria meu querido amigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *