Rothenburg 1 01
Alemanha Baviera

Na mágica Rotemburgo (Rothenburg ob der Tauber), encantadora cidade medieval da Baviera (Alemanha)

Rotemburgo sobre o Tauber” (Rothenburg ob der Tauber), referindo-se ao burgo ou vilarejo medieval fortificado vermelho (Rot) acima do rio Tauber na Baviera, é dos vilarejos mais encantadores de toda a Alemanha.

Poucas vezes vi um lugar medieval tão pitoresco e bem preservado, e chocado fiquei de não ter ouvido falar deste lugar até recentemente. 

Rotemburgo fica na chamada Rota Romântica (Romantic Road ou Romantische Straße) de que lhes falei na postagem anterior, um seguimento no sul alemão que caiu nas graças da indústria do turismo a partir dos anos 1950 por abrigar lugares tradicionais alemães — muitos deles poupados do arraso da Segunda Guerra Mundial. Rotemburgo é um exemplo. 

Trata-se de uma cidadezinha com meros 11 mil habitantes, hoje praticamente uma atração turística. Preserva muito bem suas casas, e conta com muitos moradores que criam uma ambiência residencial nas várias ruas fora das praças principais, mas é do turismo que ela sobretudo vive. Vamos entrando.

Rothenburg 1 02
As ruas de Rotemburgo (Rothenburg ob der Tauber) com seu casario tradicional alemão.
Rothenburg 1 04
A zona residencial mais moderna, por assim dizer, nos arredores da cidade por onde primeiro passamos ao chegar pela estação ferroviária.
Rothenburg 1 06b
Vamos desembarcando. Você chega fácil aqui em trem regional da Francônia.
Rothenburg 1 05
Era um dezembro invernado.
Rothenburg 1 03
Você caminha por aquelas ruas e casas até chegar ao que eram as muralhas da cidade — ainda preservadas.

Situando-se em Rotemburgo

Rotemburgo é uma cidade pequena, onde tudo se faz a pé. A cidade tem duas magias, a meu ver. Uma é o miolo dela, seu centrinho com as praças bem povoadas, lojas e, nesta época natalina, as encantadoras feirinhas de Natal típicas da Europa Central. A outra são seus recantos mais quietos, onde às vezes se tem sua muralha medieval sem ninguém, e você pode se sentir noutros tempos.

Minha acomodação ficava na parte interna à muralha, o que facilitava na hora de chegar às praças principais em 5-10 minutos de caminhada. Era uma pensão despretensiosa à moda antiga, que parecia a casa de alguém. Apesar do ar interiorano, como vem muitos turistas dos Estados Unidos aqui, não é raro que os anfitriões falem inglês bem (o que não é sempre o caso na Alemanha). 

Rothenburg 1 34
A área residencial de Rotemburgo.
Rothenburg 1 42
Interiores de pousadas à moda antiga nesta Europa Central. A maior parte delas funcionam já por muitas décadas, e conservam certo ar “do tempo da vovó”.
Rota Romantica Alemanha mapa
Rotemburgo no centro-sul da Alemanha, a quem precisar de situar.

Este sul da Alemanha têm um clima mais continental que o norte. Se lá em Hamburgo e vizinhanças é habitual chover, aqui é comum que tenhamos neve, além de temperaturas mais frias.

Havia uma quietude meio montanhesca no ar, mas que não chega a ser das montanhas propriamente ditas (como se vê na Suíça e Áustria). Aqui, assemelhava-se mais ao que se encontra também pelo interior da vizinha Tchéquia.

Eu às vezes caminhava pelas ruas e me perguntava onde andavam as pessoas que supostamente moravam naquelas casas. Tudo era tão quieto. Ocasionalmente, um carro passava dando sinal de vida urbana. No mais, eram o tempo e as árvores e a arquitetura tradicional.

Aos poucos, caminhando rumo ao centro, começavam a aparecer as pessoas e as luzes de Natal.

Rothenburg 1 12
Carros havia, mas quase todos quietos.
Rothenburg 1 44
Vamos aos poucos rumando para o centro. Rotemburgo é pontuada por torres e muralhas de todos os lados.

 

Rothenburg 1 43
Descobrindo Rothenburg ob der Tauber. (A quem estiver procurando pelo rio Tauber, ele fica lá do outro lado depois da cidade, então é provável que você não o veja — exceto talvez na paisagem ao longe.)
Rothenburg 1 45
A formosa torre medieval do relógio.

Voltas natalinas por Rotemburgo

O que há para ver em Rotemburgo? A cidade como um tempo. Suas muralhas (onde você pode subir se quiser), seu casario com armações de madeira, suas ruas fotogênicas, algumas torres específicas (vou mostrá-las), a linda prefeitura de época na praça principal, e a impressionante igreja gótica de São Tiago de 1485.

Há quem venha cá num bate-e-volta a partir de Wurzburgo ou Nurembergue — ou às vezes até de mais longe, como de Frankfurt ou Munique —, mas eu diria que vale a pena dormir aqui uma noite (ou mais, se você quiser descansar) e ver a cidade à noite iluminada também.

Não há segredos. Vamos circular e ver as ruas da cidade como ficam. 

Rothenburg 1 46
As ruas de Rotemburgo num dezembro de fim de outono, quase início de inverno. O ponto de inflexão é o Natal, como se sabe.
Rothenburg 1 40
Olhem a cidade como logo se revela altiva.
Rothenburg 1 41
Esta é a Praça do Mercado (Marktplatz), a principal, com sua prefeitura de época. Seus interiores têm partes originais do século XIII, enquanto que essa fachada renascentista data da década de 1570.

Um pouquinho sobre o passado de Rotemburgo

Rotemburgo é uma cidade onde se crê ter havido habitação celta nos tempos antigos — antes de os romanos e depois os germânicos aparecerem, estes oriundos do leste.

Adiantemos a fita para o fim do Império Romano e as “invasões bárbaras”, e temos a nobreza medieval germânica estabelecendo um castelo e depois um vilarejo aqui nos idos dos séculos XI-XII, já cristianizados e envolvidos no Sacro-Império Romano Germânico.

Em 1170, a vila é elevada a cidade, e já em 1274 ela adquire os direitos de uma cidade imperial livre — ou seja, prestava contas apenas ao sacro-imperador, não a nenhum dos nobres donos das terras vizinhas. Gozava portanto de muita autonomia.

Como cidades eram lugares de comércio, ela se estabelece em torno da Praça do Mercado, com a Igreja de São Tiago (St. Jakob em alemão) ali próximo. Essa igreja atual, entretanto, só é levantada no estilo gótico no século XIV, sempre completada e consagrada em 1485.

Rothenburg 1 36
Ali se vê a Igreja de São Tiago (St. Jakob em alemão), que hoje conta com uma edificação gótica realizada entre os séculos XIV e XV.
Rothenburg 1 35
A Igreja de São Tiago no centro de Rotemburgo, Baviera, Alemanha.
Rothenburg 1 10
O interior gótico da igreja é impressionante.
Rothenburg 1 09
Altar-mor com pinturas medievais e alguma decoração de Natal pela época.

Se você gosta de coisas de época, vai curtir ver de perto as muralhas e torres ainda desse tempo.

Rothenburg 1 33
Uma das torres nos arredores de Rotemburgo, a Siebersturm, erigida por volta de 1385.
Rothenburg 1 15
Outra das torres medievais de guarda.
Rothenburg 1 17
Você pode facilmente também andar ali por cima e se sentir de volta à Idade Média.
Rothenburg 1 16
Transportado no tempo em Rothenburg ob der Tauber.
Rothenburg 1 28
As torres se misturam então com as casas.
Rothenburg 1 32
Ilustrações medievais em algumas das casas.

Numa tardinha, com o o sol a se pôr por detrás do céu encoberto, fui caminhando até um dos portões mais remotos (e belos), o Portão Spital (Spitaltor), com sua Torre Spital (Spitalturm). Quase não havia ninguém, e eu parecia ter entrado numa máquina do tempo de retorno à Idade Média.

 

à noite

as guloseimas do Natal

Rothenburg 1 26
A Torre Spital (Spitalturm), num dos portões de Rotemburgo.
Rothenburg 1 23 1
Você caminha por uma estrutura de madeira assim, de época, por sobre o fosso que cercava a cidade.
Rothenburg 1 24
O fosso em torno das muralhas de Rotemburgo.
Rothenburg 1 22
O sol se pondo lá ao longe, por detrás das árvores e por sob as nuvens.
Rothenburg 1 25
Transportado no tempo. Se quiser, você pode adentrar e subir as muralhas também.
Rothenburg 1 21
O dia se findando em Rotemburgo, Baviera, Alemanha.

Rotemburgo à noite e no Natal

Quando a noite cai, a cidade ganha ares novamente distintos, ainda mais convidativos ao aconchego. De certa maneira, Rotemburgo fica ainda mais pitoresca.

Rothenburg 1 07
As casas e torres de Rotemburgo à noite.
Rothenburg 1 48
A praça principal iluminada.
Rothenburg 1 49
A decoração de Natal.
Rothenburg 1 20
As vitrines.
Rothenburg 1 19
O centro da cidade, encantador.
Rothenburg 1 08
As pessoas e as luzes, num maravilhoso mundo natalino.

Como os dias são curtos, e neste caso aqui estavam nublados, até as horas de luz remetem ainda a um encanto invernal. 

Aqui eu não achei das fritadas de batatas (kartoffelpuffer) que encontrei em Frankfurt, mas há sempre o que comer para acompanhar o quentão (glühwein, o vinho quente com especiarias).

Rothenburg 1 30 1
O encanto natalino em Rotemburgo nesta época.
Rothenburg 1 37
A feirinha de Natal no centro da cidade.
Rothenburg 1 38
Pão com cogumelos e queijo por cima — e xícara de 2020 que eles pelo visto tinham em estoque e não puderam usar por causa da pandemia.
Rothenburg 1 39
Nada como tomar um quentão (glühwein) nesta época natalina para aquecer o corpo e o coração.

E assim o tempo mágico em Rotemburgo se passa. Há algumas coisas específicas a quem se detiver mais tempo aqui, como um tour noturno a pé (disponível de 01/04 a 30/12) por 9 euros, em inglês ou alemão, e um museu sobre a História da cidade.

Eu encerrava minha estadia curta aqui, encantando-me com os seus espaços, e preparando-me para ir adiante nesta Baviera tão encantadora. Mais cidades por vir.

Rothenburg 1 31
As ruas de Rothenburg ob der Tauber.
Rothenburg 1 18
À noite neste período.
Rothenburg 1 13
Até a próxima, Rotemburgo. Quem sabe num verão.
Rothenburg 1 14
Hora de ir e desbravar mais do que esta Baviera tem.
Mairon Giovani
Cidadão do mundo e viajante independente. Gosta de cultura, risadas, e comida bem feita. Não acha que viajar sozinho seja tão assustador quanto costumam imaginar, e se joga com frequência em novos ambientes. Crê que um país deixa de ser um mero lugar no mapa a partir do momento em que você o conhece e vive experiências com as pessoas de lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *