You are here
Home > Islândia

Islândia: Dicas de viagem, tours, lugares para ver, e o que fazer

Como eu sempre prezo pela sinceridade, a foto de capa é uma foto sincera: feliz, porém sob nuvens. Não caia na ilusão das agências de turismo de que vai encontrar aqui plenos dias de sol e céu azul. Pode até encontrar (aproveite-os ao máximo!), mas é bom estar mentalmente preparado para a probabilidade maior, que são dias nublados e de chuvisco, seja qual for a época do ano. Passei uma memorável semana de verão aqui na Islândia, e abaixo compartilho as minhas principais impressões e recomendações. O que mais gostou. Da sensação de estar numa parte remota da Terra. Natureza bruta, primeva,

As termas da Lagoa Azul (blue lagoon) na Islândia

Esta havia sido uma semana na remota Islândia, encontrando-me com suas paisagens rústicas e a natureza do jeito que ela é aqui: não exuberante como nos trópicos, mas mostrando quase uma Terra primitiva, de rochas, água, escarpas, cachoeiras, gêisers e plantas apenas rasteiras. Faltava completar a estadia com uma ida obrigatória à Blue Lagoon, a famosa terma de águas azuis da Islândia. É uma boa visita, e útil saber algumas coisas antes de vir aqui.  Depois de fazer vários tours a partir de Reykjavík ao longo dos últimos dias (a Snaefellsnes, à costa sul da Islândia, à fissura continental de Silfra, e

Fazendo o Círculo Dourado (golden circle), o tour mais popular na Islândia

Dentre os muitos tours que saem de Reyjkavík na Islândia, o Círculo Dourado (conhecido por seu nome em inglês, Golden Circle) é sem dúvida o mais popular. Embora haja vários outros lugares muito bonitos na Islândia, como a península de Snaefellsnes ou a invernal praia de areias negras e colunas de basalto na costa sul do país, este aqui é o tour que não se pode sair sem fazer. Em parte pela beleza, em parte por incluir lugares-ícones da Islândia. O Círculo Dourado inclui o Parque Nacional de Þingvellir (essa letra islandesa soa como "th" na palavra inglesa "think"), uma área geotérmica com gêisers, e

A costa sul da Islândia: Entre cachoeira e praia de areias negras

Após ver o que há na capital Reykjavík e conhecer a península de Snaefellsnes, chegou a hora de ver alguns dos lugares mais icônicos da Islândia, na costa sul: sua praia de areias negras e as cachoeiras de Skogafoss e Seljalandsfoss, das mais bonitas do país. O tempo, que havia começado a semana bondoso (com sol e céu azul), no dia anterior já havia revertido ao seu astral cinzento mais costumeiro e agora estava completamente de volta ao padrão: nuvens, neblina e chuviscos, o tempo mais comum aqui na Islândia, estejam avisados. (Conheço alguém que alugou um carro achando que ia

Snaefellsnes e o oeste da Islândia: Paisagens do outro mundo neste mundo

Dos muitos tours que se fazem a partir de Reyjkavík, Snaefellsnes é um dos mais populares. É também um dos mais bonitos, senão "o mais". Esse nome grande corresponde a uma península no oeste do país, onde você vê praias, colinas, e formações rochosas espetaculares. São das melhores paisagens da Islândia. Nesse tour eu veria algumas das belas paisagens da Terra, já outras que pareciam estar em outro planeta. Como nos outros casos, o ônibus ou micro-ônibus da agência passa para buscá-lo no endereço que você indica quando faz a reserva. (Esta foi com a Reykjavík Excursions.) Eu tomei um café, comi umas

Natureza na Islândia e snorkel em Silfra: Mergulhando na fissura entre as placas continentais da América do Norte e Eurásia

Eis a natureza da Islândia, seu maior atrativo. No post anterior eu iniciei a visita pela capital e única cidade de porte do país, Reykjavík. Agora vamos aos vários tours que eu fiz a partir de lá. Há visitantes que alugam carro, mas é perfeitamente possível visitar as principais atrações da Islândia em tours diários de ônibus, com passeios que você pré-arranja com as agências pela internet. (Ao final, como sempre, darei todas as dicas e recomendações.) Este foi o primeiro tour que fiz: um mergulho de superfície (snorkel) em águas a 3ºC (é isto mesmo) na fissura de Silfra, entre

Islândia: Seu ambiente urbano e atrações de Reykjavik, sua capital

Bem vindos à Islândia, este remoto país europeu que está bombando no turismo desde que a crise financeira derrubou sua economia em 2008. De um lugar isolado do qual nada se sabia (só que ele existia) a um dos "destinos da vez" nos últimos anos. O pequeno país, de 334 mil habitantes, há 10 anos atrás recebia de turistas o equivalente à sua população, e agora recebe mais de 2 milhões por ano. Seu nome quer mesmo dizer "terra do gelo": Iceland em inglês, Ísland no original islandês. Sim, a Islândia tem o seu próprio idioma, aquele que mais se assemelha

Top