Japão

Sayonara, Nihon!

Aeroporto de Narita, Tóquio. Hora da minha partida. Foram 20 dias cá em “Cipango“, como se referiu Marco Polo ao Japão. Cipan era como os chineses antigos se referiam àquela terra — literalmente “origem do sol”. Guó era “reino”, daí Cipan-guó. Os portugueses, primeiros europeus a navegar à Ásia, adotaram o nome e esse ganhou variações pelas línguas […]

Japão

Nara, a primeira capital e o maior Buda do Japão

Nara é uma cidade bastante budista. Ela foi a primeira capital do Japão (710-794 d.C.), antes mesmo de Kyoto. Durante os anos 600 o Japão recebeu forte influência da China: administração centralizada, técnicas e estilos arquitetônicos, e também as filosofias confucionista e budista. A China estava experimentando uma era de ouro, de unidade e de muito […]

Japão

Kyoto, Japão (Parte 4): O Fushimi Inari Taisha, dos “mil portais”, o templo do filme Memórias de uma Gueixa

Kyoto tem centenas de templos, entre budistas e xintoístas. É cada um mais lindo que o outro, muitos deles inclusive inscritos na UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade — e não é sem razão. No entanto, depois de um ou dois dias visitando templo atrás de templo, você inevitavelmente terá vontade de ver algo diferente. Leve […]

Japão

Kyoto, Japão (Parte 3): Entre comidas japonesas e os bosques de bambu de Arashiyama, com o Pavilhão Dourado (Kinkaku-ji)

Naquela tarde em que encerramos a visita ao Pavilhão de Prata (Ginkaku-ji), fomos logo à rua comer. Os templos no Japão todos fecham às 4 ou 5h da tarde no inverno (normalmente, templos budistas se fecham ao pôr do sol). (Ver Kyoto, Japão: Jardins Zen, o Caminho do Filósofo, e o Pavilhão de Prata.) Brasileiros […]

Japão

Kyoto, Japão (Parte 1): Jardins zen, o Caminho do Filósofo, e o Pavilhão de Prata (Ginkaku-ji),

Após chegar a Kyoto no trem-bala japonês, o shinkansen, visitar à noite o bairro das gueixas e fazer uma caminhada no dia seguinte pelo Monte Kurama com direito a banho nu nas termas, era hora de finalmente conhecer mais da cidade. Kyoto é a cidade mais tradicional do Japão. Do ano 794 a 1868 ela […]

Japão

Chegando a Kyoto e indo a Gion, o bairro tradicional das gueixas

Kyoto, a lendária capital imperial japonesa. A cidade foi o coração do poder e da tradição deste país de 794 a 1868, portanto por mais de 1000 anos. Apenas a Restauração Meiji no século XIX mudou a capital para Tóquio, no processo de modernização japonês. Tudo que há de mais tradicional no Japão, portanto, está aqui em Kyoto. Aí incluem-se as gueixas, […]

Japão

Curiosidades no Japão: Coisas curiosas, coisas de ficção, e coisas simplesmente esquisitas

Você sabia que no Dia dos Namorados (Valentine’s Day, celebrado dia 14 de fevereiro) no Japão apenas as mulheres dão presentes? Em geral chocolate. Mas não só ao namorado; também ao chefe, aos amigos do sexo masculino, e aos vários homens do seu círculo de convivência, mesmo sem romance.  Sim, sabemos que o Japão é deveras machista […]

Japão

Descobrindo Tóquio (Parte 3): Da tranquilidade de Ueno às badalações de Shinjuku, Harajuku e Akihabara

Este post dará um nó na sua cabeça — mas também mostrará claramente os contrastes de Tóquio — ao ir de um extremo ao outro, do passado ao futuro, do dia à noite. Você custará a crer que aqueles distritos se encontram na mesma cidade. Comecemos pelo afortunado encontro que eu pude ter com uma amiga brasileira no distrito […]

Japão

Descobrindo Tóquio (Parte 2): Seu passado, quando se chamava Edo, e o atual Palácio Imperial

Depois das luzes em Shibuya e das ofertas de garotas em Roppongi, achei que era hora de algo mais construtivo para temperar. Tóquio — e até certo ponto o Japão — são isso: tradição e espiritualidade de um lado, combinadas com uma frenética sociedade do trabalho, entretenimento e consumo do outro. Eu sei que é clichê dizer isso sobre o Japão, […]

Japão

Descobrindo Tóquio (Parte 1): O metrô e as luzes e neons de Shibuya, Roppongi, e da Torre de Tóquio

Tóquio é uma cidade enorme, cheia de distritos (como eles aqui chamam os bairros), cada qual com a sua personalidade. Não é uma cidade europeia ou colonial, onde normalmente você tem o centro histórico ou algum ponto central de referência. Na prática, Tóquio não tem centro. Para descobri-la, é preciso ver cada um dos distritos […]