You are here
Home > Tailândia

Tailândia: Dicas de viagem, lugares para ver, e o que fazer

Quero retroativamente, pois já faz alguns meses que relatei a minha viagem à Tailândia, fazer um compacto com minhas impressões e dicas, pois tenho visto que o país anda sendo muito procurado por brasileiros — e várias pessoas têm me enviado mensagens perguntando. Vamos, como sempre, começar pelo que me impressionou mais. O que mais gostou. Esta é uma pergunta muito difícil no caso da Tailândia, pois há simplesmente muita coisa fenomenal e marcante no país (sejam os magníficos templos budistas, a comida tailandesa de levar você ao céu, o mar de águas verdes em Ko Phi Phi, entre outros). Mas, falando com franqueza, como alguém

Ko Phi Phi, Tailândia

Este será um post bastante visual. Não há como ser diferente; Ko Phi Phi é um paraíso na Terra, daqueles que a gente vê em cartão postal e papel de parede de computador. A água do mar é tão clara que dá até pra ver os peixes nadando. Só não se esqueça do calor, que as pessoas sempre se esquecem de imaginar quando veem essas fotos, e que aqui equivale a um dia quente de verão no Nordeste ou no Rio de Janeiro. 
Phi Phi (Ko significa "ilha") é uma das mais populares das ilhas que pontuam a costa da Tailândia — dessas

Phuket: Praias e música no sul da Tailândia

Poucos ainda não ouviram falar das praias da Tailândia. Mundialmente elas são famosíssimas. Mesmo para nós, que no Brasil temos praias belíssimas "em casa", não dá para vir à Tailândia sem conhecer este sul do país, de mar, praias, ilhas e sol — ah, e também de perdição, muita bebedeira, festas à luz da lua cheia, etc. Pra quem não sabe, o sul da Tailândia é geralmente o ponto de "iniciação" dos mochileiros europeus e norte-americanos. 
Phuket é, seguramente, o coração deste sul, embora não seja o seu lugar mais bonito. (Tailandês não é latim, então o Ph se pronuncia com som de

Entre o chá verde e o ópio, no extremo norte da Tailândia

Eis uma visão das mais asiáticas: uma plantação de chá verde. Eu comentei anteriormente (ver Visitando Chiang Mai, a cidade mais "cool" da Tailândia) como este norte do país é mais pacato, relax, e dado mais a budismo & natureza do que o badalado sul, das praias ou da vida noturna de Bangkok. Esta plantação com as colinas deste extremo norte tailandês ao fundo ilustram bem. Há, contudo, uma "sombra" histórica aqui pouco conhecida no Ocidente, mas que paira nesta parte da Ásia do mesmo jeito que a cocaína arrebenta a América Latina. Trata-se da produção de ópio e seus derivados. Este miolo do

Visitando as “mulheres-girafa” do pescoço comprido e outras tribos das colinas na Tailândia

Eis a famosas mulheres do pescoço comprido (que até chegar aqui eu nem sabia que viviam na Tailândia). 
Numas choças de madeira e palha vivem essas inigualáveis mulheres. Fazem parte da tribo Karen (às vezes escrito Kayan), uma das várias que habitam estas colinas aqui do extremo norte da Tailândia, sul da China, e áreas adjacentes nos outros países da região. São um povo de cultura particular, uma minoria étnica que desconhece as fronteiras políticas que lhes foram impostas nos tempos modernos. 
A chegada até aqui não é complicada. De Chiang Rai, já no extremo norte da Tailândia, é facílimo organizar passeios de um

Chiang Rai e o fabuloso templo branco “pop” Wat Rong Khun

Veja se o templo não parece saído de alguma fábula, encantador e ao mesmo tempo misterioso. O Wat Rong Khun, mais conhecido como "o Templo Branco", é o trabalho ainda em andamento de um artista tailandês contemporâneo, Chalermchai Kositpipat. Misturando elementos budistas e da cultura pop (você verá), esse senhor daqui da cidade de Chiang Rai diz que seu projeto só será concluído em 2070. Deve estar querendo ser o Gaudí asiático, cuja obra na Sagrada Família segue ainda décadas após a sua morte. 
Estamos no extremo norte da Tailândia, a poucas horas de viagem de Chiang Mai. Chiang Rai é

Num santuário de elefantes na Tailândia: Uma visita inesquecível

Elefantes são dos animais mais fascinantes do planeta. Inteligentes, amistosos, e ameaçados. Uma vinda à Tailândia não está completa sem uma visita a um dos muitos santuários de elefantes que há aqui no norte do país. Nos arredores de Chiang Mai há dezenas deles, mas nem todos os tratam bem, então se você se importa com os elefantes, vale a pena ter atenção na hora de escolher. 
Muitos parques selam os elefantes com arreias de metal que, ao longo do tempo, podem criar ferimentos na pele e infecções. Além disso, há muitos casos de treinadores que os machucam. E, convenhamos, ficar

Visitando Chiang Mai, a cidade mais “cool” da Tailândia

Chiang Mai provavelmente é a cidade tailandesa favorita dos estrangeiros, o que é uma faca de dois gumes. O clima ameno do norte da Tailândia, seus templos, natureza ao redor, e ruas (bem) mais tranquilas que as de Bangkok dão o tom. Chegando lá logo sentimos o ar fresquinho, muito diferente do calor tropical úmido da capital. Por outro lado, há mais taxistas perguntando "Wé yu go?" na rua e restaurantes com preços e sabores "ajustados" para turistas. 
Na estação, você precisará tomar uma das caminhonetes vermelhas que servem de táxi na cidade. (Há táxis propriamente ditos, mas estes são mais caros. Já

Viajando de trem na Tailândia: Rumo ao norte

O norte da Tailândia é bastante diferente do sul do país, ou de Bangkok. Precisa ser visitado para você ter uma noção geral do país. Aqui há mais influência chinesa, uma culinária ligeiramente distinta, e um ar subtropical de colinas verdes, com santuários de tigres e de elefantes. Ponha de lado por ora o clima de luzes e festas da capital. O trem é uma ótima forma de viajar de Bangkok a Chiang Mai. Confortável, relativamente barato, e mais cênico que o avião. A viagem dura coisa de 10h, e há opções de trem durante o dia ou durante a noite.

Pelas ruas e mercados de Bangkok experimentando a comida tailandesa, a melhor do mundo

A Tailândia é uma diversão. Está no espírito dos tailandeses, como no dos brasileiros. Esse "a melhor do mundo" é a minha desavergonhada opinião pessoal. Talvez. Sempre me perguntam qual a minha culinária favorita, e esta é sempre uma pergunta difícil. Amo a Itália, a Índia, a minha comida baiana de origem, mas a Tailândia também está sempre em disputa lá no topo. Embora essa seja uma questão de gosto pessoal, é indiscutível que a culinária tailandesa é riquíssima em sabores, e que uma viagem aqui não está completa sem experimentar as comidas. 
Não seja como os que viajam para o exterior

Bangkok à noite: Lady boys, sky bars, e a famosa Rua Khao San

Se a noite é uma criança em outros lugares, aqui em Bangkok ela definitivamente é maior de 18. 
Esta provavelmente é a cena noturna mais pervertida do mundo. Se durante o dia Bangkok é uma metrópole "normal" do Sudeste Asiático, com seus lindos templos budistas e outras belezas (ver aqui), à noite ela revela um "lado B" bastante diferente, em que as ruas exalam nightlife, sexo e prostituição. Basta o sol se pôr (ou às vezes nem isso), e já surgem os neons e a música eletrônica vinda dos bares. As barraquinhas na calçada, que durante o dia vendem frutas ou souvenirs

Bangkok de dia: Os lindos templos budistas da Tailândia e o famoso Buda deitado

Bangkok é uma cidade que se transforma do dia para a noite. Durante o dia, temos uma cidade quente, moderna, de altos prédios reluzentes, combinada a uma de visível pobreza, com muitos mendigos na rua e casebres de madeira às margens do rio. Os lindos templos budistas são o que de mais belo há para se ver aqui nestas terras tropicais. O budismo tailandês sinceramente lhe proporciona um espetáculo difícil de superar por qualquer outro país. Vamos por partes. Primeiro, prepare-se para o calor. Bangkok é uma metrópole tropical, calor nível Rio de Janeiro ou Nordeste do Brasil. Mesmo no inverno

Réveillon em Bangkok! Bem vindos à Tailândia, a terra da libertinagem

Não é todo dia que eu viajo pra encontrar "camisinha" listada no cardápio do serviço de quarto do hotel, quarto triplo com uma cama só, ou banheiro com uma porta extra estratégica ligando a banheira ao quarto. Não, não é motel, isso é Bangkok. 
Bem vindos à Tailândia, um dos países mais belos e simpáticos do mundo. Digo-lhes isso já tendo visitado mais de 60 deles. Gastronomia fabulosa, lindas praias e templos budistas, gente calorosa e, como você talvez já saiba, seguramente o país mais liberal e libertino do mundo em matérias de gênero e sexo. Comparado à Tailândia, o Ocidente

Top