Europa Central

Quem é a Europa Central.

Nós no Brasil estamos tremendamente acostumados a pensar a Europa exclusivamente em termos de leste e oeste, uma divisão temporária, fruto de um momento específico do século XX, e já desatualizada.

Houve séculos de História antes de o dueto capitalismo-comunismo segregar a Europa, e essa História anterior permanece muito viva e renascente — visível na gastronomia, na arquitetura, nas demais artes e nos hábitos das pessoas. 

Uma polonesa ou um checo que escutem você chamar os seus países de “leste europeu” provavelmente o corrigirão dizendo que Polônia e República Checa são Europa Central (um termo que no Brasil poucas pessoas compreendem).

A Europa Central é uma região de matriz cultural comum, composta sobretudo de países dos antigos impérios alemão e austro-húngaro. Uma terra de fortes influências germânicas, mas não apenas. Influências particulares húngaras ou eslavas (da Polônia, da Eslovênia, da Eslováquia ou da República Checa) compõem a pintura.

É por fazer sentido em se falar de Europa Central como uma entidade cultural (e geográfica) que as casas de Viena se parecem tanto com as de Budapeste, embora elas estivessem em lados opostos na divisão capitalismo-comunismo. É por isso que toda essa região realiza as amáveis feirinhas de Natal no fim de ano. É por isso que comem coisas parecidas, e muito mais. 

A Europa Central é uma das regiões mais bonitas da Europa, e das mais fáceis de viajar, pelas suas excelentes conexões de trem. Abaixo, clicando nas fotos você será dirigido ao respectivo país centro-europeu. 


Alemanha

Terra de Goethe, Bach e Beethoven; do Oktoberfest e do Muro de Berlim. Cidadezinhas lindas, recantos medievais, gastronomia rica de quitutes, e muita coisa histórica.

 

Áustria

Glamour imperial, tradição e charme na capital Viena (principal referência cultural da Europa Central), nos Alpes de Innsbruck, e em outras paragens como Salzburgo, a cidade de Mozart.

 

Eslovênia

Uma das jóias da Europa aos poucos sendo descoberta. Lagos, cavernas, e a bela e singela capital, Ljubljana.

Ljubljana 2-13

 

Hungria

Um dos países mais excepcionais da Europa, de língua e cultura bastante distintas. Da espetacular Budapeste, uma das capitais europeias mais em ascensão, ao interior menos conhecido do país.

 

Polônia

O maior dos países eslavos dentro da União Europeia, da famosa capital Varsóvia, da lendária e medieval Cracóvia, de Gdansk e seu histórico “corredor polonês”, e de simpáticas cidadezinhas menos conhecidas onde nasceram ilustres como Copérnico e outros.

 

Tchéquia

Coração da Europa, com a medieval Praga (das capitais melhor preservadas no continente) e outras cidades de época. A igreja de ossos em Kutná Hora, o jardim de Mendel em Brno, e mais.