You are here
Home > Posts tagged "Literatura mundial"

Sighisoara, a pitoresca cidade medieval da Transilvânia onde teria nascido o Drácula

Bem vindos ao interior da Romênia no leste europeu; à Transilvânia, esta terra de natureza e heranças medievais bem conservadas, e que muitos creem nem existir de verdade. Existe, é composta por vales entre as Montanhas dos Cárpatos, colinas verdes, e belas cidades históricas. Delas, Sighisoara é talvez a mais pitoresca de todas. Eu chegava aqui vindo de Brasov, naqueles dias mágicos entre o Natal e o Ano Novo. Um inverno de zero grau pairava no ar, sob um céu nublado e uma névoa que dão certa magia à região. Inevitavelmente, quando se menciona "Transilvânia", quase todo mundo a associa imediatamente ao Conde

Hobbiton: Visitando o cenário do Condado dos hobbits de “O Senhor dos Anéis”, na Nova Zelândia

Se todos já havíamos ouvido falar da Nova Zelândia há muito tempo, foi apenas com as trilogias de O Senhor dos Anéis e, depois, O Hobbit, que a maioria de nós começou a ter imagens de com que as paisagens neozelandesas se parecem. Sendo um país bastante rural, repleto de colinas verdes que sobem e descem no horizonte, nada mais adequado como cenário de filmagem para o Condado, a região da Terra Média onde vivem os hobbits do Professor J.R.R. Tolkien, inclusos aí os protagonistas Frodo e Bilbo. Hoje, esse cenário de filmagens do Condado (chamado aqui de Hobbiton, como que uma corruptela

O Chile latino-americano: Pablo Neruda, Gabriela Mistral e Salvador Allende

O Chile é parte indissociável da alma latino-americana. Em sua poesia, sua História, sua literatura, reflete elementos-chave do continente — seja o romantismo, seja a luta social numa realidade de explorações. Neste país de dois prêmios Nobel de Literatura (Gabriela Mistral e Pablo Neruda), as letras são coisa séria. Elas sempre tiveram forte influência na sociedade, e talvez exatamente por isso tenham sido tão fortemente reprimidas no regime de Pinochet. Aqui, a História do país é inseparável daquela de seus maiores expoentes, que estão entre os maiores nomes da América Latina e do mundo. Uma visita a Santiago não está completa sem

Nantes (França), a cidade de Júlio Verne

La France. Finalmente eu estreio as minhas postagens em terras francesas. É curioso como na França existe um hiperfoco do turismo brasileiro — ou, pra ser mais justo, do turismo não-europeu em geral — em Paris apenas. O que se conhece das demais cidades francesas? Na Itália se vai a Veneza, Florença, Milão e outras além de Roma. Na Espanha as pessoas visitam Madrid mas também Barcelona, Sevilha, Granada, Bilbao e outras. Na Alemanha vão a Munique, Frankfurt. Na França, não. Quase que só Paris. O que se sabe de Marselha, Lyon ou Toulouse, respectivamente a segunda, terceira e quarta maiores cidades da França?

As flores de Shiraz e o lado poético da Pérsia

"Boa poesia faz o universo revelar um segredo", dizia Hafez. Este homem do século XIV, nascido e falecido aqui em Shiraz, no sul do Irã, é por muitos considerado o maior poeta da história persa. Os iranianos aprendem seus versos e os usam como provérbios no dia-dia. É uma língua muito poética, em que muito é dito metaforicamente, como ocorre quando você conversa com aqueles idosos cheios de sabedoria popular. 
Khwaja Shams-ud-Din Muhammad Hafez-e Shirazi (1325-1390) vai lhe surpreender. (Esses nomes persas e árabes são enormes porque eles agregam qualificativos. Não são nomes de família. É tipo "Juliana, a paulista, filha

Uísque e Idade Média em Edimburgo, Escócia

Eis Edimburgo, a capital da Escócia. A Escócia é um país que todos nós conhecemos — pelo uísque, gaita de foles, pelos homens vestindo saias xadrez (kilt), ou pelos gritos de liberdade do William Wallace em Coração Valente. Aliás, "país"? A Escócia faz parte do Reino Unido, que inclui a Grã-Bretanha (Inglaterra, Escócia e País de Gales) e a Irlanda do Norte. Bom, acho que se o País de Gales pode ser chamado de "país", a Escócia também pode. Mas não são países independentes. Há uma certa autonomia, mas estão todos sob o primeiro-ministro britânico em Londres; no caso da Escócia, desde 1707, quando

A Transilvânia: Sinaia, Sighisoara, e Brasov (e, é claro, o Drácula)

Cá eu vim parar, na terra do Conde Drácula. Sim, a Transilvânia existe de verdade. Aqui viveu o príncipe Vlad o impalador, que inspirou a lenda do vampiro. Mas, ao contrário do que você pensa, a Transilvânia é um lugar lindo. Esqueça a escuridão dos filmes de terror: na Transilvânia o que você tem são florestas sobre as colinas e belas cidades medievais. Ah! Os castelos estão lá, sim, e são um primor. Seu Vlad e aqueles que o sucederam tinham bom gosto! 
Quem vem à Romênia tem de vir à Transilvânia. A região fica no centro da Romênia, envolta pelos Cárpatos,

Top